NOTÍCIAS

Postado em 20 de Outubro de 2017 às 17h53

21 milhões de suínos são monitorados ao mês

Agroindústria (26)Notícias (46)

Líder mundial no fornecimento de análises e relatórios estatísticos sobre custos de produção para a agroindústria, a Agri Stats alcançou, no mês de outubro, o número de 21 milhões de suínos monitorados ao mês. Deste volume, 11 milhões referem-se aos processos de Unidades de Produção de Leitões (UPL), creche e terminação, e os outros 10 milhões referem-se a animais abatidos.
A nova marca refere-se ao total de animais presentes na base de dados da consultoria, pela soma da produção de todos os clientes atendidos. Ao receber, mensalmente, os dados referentes aos custos de produção de todos os 21 milhões de animais, a consultoria poderá fornecer um benchmarking ainda mais completo ao setor suinícola das principais regiões atendidas no mundo: Brasil, Chile, México, Estados Unidos, Canadá e Rússia.
“Muito além de enriquecer nossa base de dados, este total nos dá ainda mais assertividade no monitoramento e no detalhamento de possíveis oportunidades de otimização de custos de produção. Com este novo patamar, teremos maior amplitude na avaliação de diferentes cenários, conferindo aos clientes alternativas para alavancar a competitividade através da redução de custos”, explica o gerente de suínos da empresa, Adriano Pissaia.
A partir das informações reais de produção recebidas dos clientes, a consultoria realizará a auditoria e validação dos dados, elaborando rankings com os melhores custos de produção das empresas, mantendo o sigilo de todas as participantes no estudo. Com estes rankings será possível que cada cliente verifique a sua posição com relação aos custos de produção desempenhados e analise oportunidades de melhoria e benchmarking, de acordo com a atuação de outras empresas do mercado.
“A partir desta avaliação, podemos também oferecer análises de efeitos, eficiências e tendências. Também oferecemos uma avaliação exclusiva, chamada Efeito do Owning, que compara as dietas de todas as empresas monitoradas e sua eficiência, com preços de ingredientes ajustados”, conclui Pissaia.

Fonte: Ascom Suinocultura Industrial

Veja também

SC registra faturamento 14,97% maior na exportação de carne suína13/12/17 Em onze meses, Santa Catarina embarcou 253,8 mil toneladas de carne suína para países como Rússia, Hong Kong, China, Chile e Cingapura. E, mesmo com uma quantidade 0,24% menor do que no mesmo período de 2016, o setor não sofreu prejuízos financeiros. Pelo contrário, o faturamento com as vendas foi 14,97% maior, ficando em torno de US$ 590 milhões. Os......
Mercoagro On Business apresenta soluções de financiamento29/08/18 Uma oportunidade para os expositores da Mercoagro 2018 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne) e potenciais clientes conhecerem as soluções de financiamento oferecidas pelo Banco Regional......

Voltar para Notícias (pt)