NOTÍCIAS

Postado em 16 de Janeiro às 10h32

Aberta consulta pública sobre procedimentos na produção de alimentação animal

Está aberta consulta pública para sugestões ao regulamento técnico relacionado à
identidade, qualidade e procedimentos para uso na alimentação animal. O objetivo do
regulamento é estabelecer os critérios para utilização de resíduos sólidos provenientes da
indústria alimentícia, quando destinados à alimentação animal. O prazo é de 60 dias a contar da data de publicação no Diário Oficial, no último dia 10.
“A demanda pela regulamentação desse tema se deu em função da grande quantidade de
resíduos gerados no processamento de alimentos, que são passíveis de uso na alimentação
animal”, explicou Fernanda Tucci, coordenadora de Fiscalização de Produtos para Alimentação Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
O estabelecimento de critérios higiênico-sanitários para a utilização segura dos produtos
permitirá o uso de fontes alternativas que apresentam alto valor nutricional e custo reduzido, além de serem ambientalmente sustentáveis, de acordo com Fernanda Tucci.
Produtos destinados à alimentação animal obtidos a partir do processamento dos resíduos
sólidos nas indústrias alimentícias são tratados como coprodutos. Pela regulamentação, os
fabricantes devem seguir obrigações como a de somente receber resíduos sólidos identificados na origem e acompanhados de ficha técnica.
Na classificação, constam coprodutos das indústrias de cereais e farinhas, frutas e vegetais,
cacau, mistura para preparo de alimentos e bebidas, bebidas líquidas e compostas, produtos lácteos e derivados, a base de açúcares, a base de óleos e de gorduras vegetais.
Para resíduos sólidos provenientes do preparo de alimentação humana é necessário
gerador com instalações em condições higiênico-sanitárias que atendam aos requisitos de boas práticas de fabricação, conforme legislação específica, entre outras obrigações.
A minuta da Instrução Normativa está disponível no site do Ministério da Agricultura,
Pecuária e Abastecimento. No mesmo local, pode ser acessado o formulário eletrônico a ser utilizado para encaminhar sugestões tecnicamente fundamentadas.

Fonte: MAPA

Veja também

Santa Catarina amplia exportação de carne bovina13/04 Grande exportador de carne suína e de frango, Santa Catarina vem ganhando espaço também nas vendas internacionais de carne bovina. A quantidade exportada ainda é pequena, porém o número vem crescendo ano a ano. No primeiro trimestre de 2018, já foram embarcadas 1,2 mil tonelada de carne bovina – quatro vezes mais do que no mesmo período de 2017. Nos......
Melhorar logística e retorno ao produtor são prioridades, diz Maggi14/12/17 O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, reforçou nessa semana a importância dos investimentos em logística para atender ao setor do agronegócio brasileiro. “Não apenas a......
No acumulado do ano, exportações de carne suína crescem 42,2%31/08/16 De janeiro a julho deste ano, as exportações brasileiras de carne suína totalizaram 413,3 mil toneladas, aumento de 42,2% sobre o resultado obtido em igual período de 2015. As informações foram divulgadas pela......

Voltar para Notícias (pt)