NOTÍCIAS

Postado em 26 de Julho às 14h19

ACCS completa 59 anos e comemora sucesso da suinocultura

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Apesar da pequena faixa territorial, representando pouco mais de 1% do território brasileiro, Santa Catarina é uma potência quando o assunto é suinocultura.
Das mais de 3 milhões de toneladas de carne suína produzidas no Brasil em 2017, os catarinenses foram os responsáveis por 26,83% da produção e por 40,28% das exportações, consolidando-se como o maior produtor e exportador nacional da proteína animal.
Hoje a carne suína produzida pelos nossos suinocultores alimenta milhares de consumidores no Brasil e atende a demanda dos mercados internacionais mais criteriosos do mundo. O trabalho que começa lá no campo é responsável também por promover o desenvolvimento econômico de Santa Catarina e do Brasil.
Mas para que o Estado se tornasse a referência produtiva que é hoje, foram necessários muitos anos de trabalho, que envolveu produtores, agroindústrias, lideranças governamentais e entidades representativas.
A Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) teve fundamental participação na
construção do organizado sistema produtivo que conhecemos atualmente. Desde o dia 24 de julho de 1959, data de sua fundação, as personalidades que fizeram parte da história trabalharam diuturnamente para o melhoramento genético dos animais, para promover os benefícios do consumo da carne suína para a população, além de intermediar o diálogo entre produtores e as indústrias.
Com a união de homens visionários, a ACCS foi a pioneira no melhoramento genético dos suínos com a inauguração da primeira Central de Sêmen do Brasil. O feito foi fundamental potencializar a produtividade dos suinocultores catarinenses e assegurar a sanidade animal no Estado.
O esforço coletivo para profissionalizar a suinocultura fez com que Santa Catarina se tornasse a primeira unidade federativa brasileira livre de febre aftosa sem vacinação e de peste suína clássica, com o reconhecimento da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). Com o status sanitário diferenciado, o Brasil tem condições de negociar com o mercado internacional.
EVOLUÇÃO E MUDANÇAS
Em meio a muitas décadas de conquistas, lutas e vitórias para o sistema produtivo, a ACCS
continua inovando dia após dia, sempre com foco na melhoria do status sanitário de Santa Catarina e na harmonia entre os elos da cadeia produtiva.
Com uma forma moderna de fazer gestão e com uma equipe enxuta de colaboradores, a entidade tem uma estrutura completa para bem atender as demandas dos empresários da atividade rural.
CDG-ACCS
Em 2016, a atual gestão da ACCS inovou mais uma vez com a reconstrução da Central de Difusão Genética (CDG-ACCS), uma das primeiras do país dentro dos padrões do bem-estar animal.
A estrutura localizada na comunidade de Fragosos, em Concórdia, tem capacidade para alojar 146 machos das principais genéticas do mercado.
As doses de sêmen produzidas na Central da ACCS atendem suinocultores de todas as regiões de Santa Catarina e parte do Rio Grande do Sul.
Com equipamentos de última geração e prezando sempre pelas questões sanitárias, a ACCS continua cumprindo um de seus propósitos, que é entregar produtos de alta qualidade aos suinocultores, impactando diretamente na melhoria de sua produtividade.
COASC
Ao longo de sua trajetória, a ACCS também foi uma grande apoiadora do sistema cooperativista, que através da união, faz uma sociedade mais forte. Com o objetivo de amparar os suinocultores independentes, a ACCCS fundou a Cooperativa Agroindustrial dos Suinocultores Catarinenses, a Coasc, no dia 13 de fevereiro de 2014.
A cooperativa foi fundamental, por exemplo, em épocas de crise, oferecendo insumos de qualidade e com preço justo aos produtores.
O diferencial comercial da cooperativa é tão grande, que no início de 2017 foi inaugurada a
AgroCoasc. A primeira loja agropecuária da marca está localizada no coração de Concórdia e tem uma grande variedade de preços e produtos.
ENCONTRO DE MATERIAL GENÉTICO
Na última década, a ACCS estreitou os laços com os proprietários das granjas de material genético com a realização do Encontro de Produtores de Material Genético do Estado de Santa Catarina. Essa é uma oportunidade para a troca de conhecimento e também oportunizar momentos de lazer para os produtores e suas famílias.
LEILÃO DE SUÍNOS
A entidade também foi precursora na realização do 1º Leilão de Suínos transmitido ao vivo pelo Canal Rural – uma experiência inédita no país. O fato memorável ocorreu durante a ExpoConcórdia 2015.
A certeza de que o leilão seria um sucesso se confirmou pelo potencial genético dos produtores catarinenses, em especial das granjas Bagdá, Canadá, Embrapa Suínos e Aves e Suruvi que participaram do leilão e que tiveram 100% dos animais comercializados.

Fonte: ACCS

Veja também

Salão da Inovação incentiva o desenvolvimento de novos produtos14/09/16 Linguiça defumada maturada de ovinos, presunto defumado de tilápia, quibe de cordeiro, creme de leite de arroz-vegano, patê de fígado de rã-touro, queijo tipo cottage sem lactose com adição de fibras e redução do sódio e da gordura e manteiga extra sem lactose com redução de sódio e adição de ômega 3. Essas......
Nota oficial da ACAV e SINDICARNE23/04 A Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e o Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (SINDICARNE) manifestaram-se, na última sexta-feira (20), sobre o embargo que coíbe 20......
Minerva vê aberturas de EUA e Rússia para carne bovina neste semestre11/05 As aberturas dos mercados dos Estados Unidos e da Indonésia para a carne bovina brasileira devem ocorrer ainda neste primeiro semestre, disse o CEO da Minerva Foods, Fernando Galletti de Queiroz, em teleconferência com analistas na quinta-feira......

Voltar para Notícias (pt)