NOTÍCIAS

Postado em 08 de Maio às 13h44

ACCS prepara série de vídeos com receitas à base de carne suína de 25 países

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Uma série de vídeos com receitas populares em todo o mundo está sendo divulgada pela
Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS, Concórdia/SC) como forma de divulgar as usualidades da carne suína.
O projeto desenvolvido pela instituição foi intitulado de “Carne Suína e os Sabores Pelo
Mundo”. O material também aponta os benefícios do consumo da proteína animal para a saúde e será incluso na edição da revista Cozinha ACCS.
“Todo o nosso material audiovisual terá versão em inglês, pois queremos que o mundo
conheça as vantagens em comer carne suína, principalmente a brasileira, que é produzida
seguindo as exigências dos principais mercados internacionais”, afirma o assessor de imprensa da ACCS e um dos idealizadores do projeto, Tiago Rafael.
O objetivo central do projeto é aumentar o consumo do produto no Brasil. Um dos fatores
apontados é a ampla variedade de consumo de cortes do suíno, já que é possível utilizar do focinho ao rabo. “Com toda a repercussão que esse projeto terá na mídia, vamos confirmar à população que a carne suína é uma opção barata para se alimentar de forma saudável e muito gostosa”, salienta a diretora Financeira e Administrativa da associação, Adriana Donati.
O ápice da campanha deve ocorrer durante a copa, já que os vídeos fazem menção aos
países participantes do evento esportivo. “Vamos mostrar que a carne suína pode ser cozinhada de várias formas, que vão das receitas mais simples até as mais elaboradas”, destaca Donati.
Serão preparadas 28 receitas de 25 países pela chef de cozinha convidada para compor o
projeto, Marigilda Dalarosa, vencedora do 1° Concurso de Culinária à Base de Carne Suína da associação. A divulgação no material será feita no início de junho pela ACCS.
 
Fonte: ACCS, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

Brasil vai exportar embriões bovinos in vivo e in vitro para o Equador14/06 O Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), recebeu nesta quarta-feira (13), a confirmação de que o Equador vai importar embriões bovinos in vivo (desenvolvidos no ventre da mãe) e in vitro (em laboratório) do Brasil. O comunicado foi feito pelo serviço sanitário daquele país: Agencia......

Voltar para Notícias (pt)