NOTÍCIAS

Postado em 19 de Outubro de 2017 às 09h56

Aeroporto do Galeão terá cão farejador para vigilância agropecuária

Mercoagro – Edição 2018 O Aeroporto Internacional do Antônio Carlos Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro, será o próximo terminal aeroportuário do País a contar com o trabalho dos cães de...

O Aeroporto Internacional do Antônio Carlos Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro, será o próximo terminal aeroportuário do País a contar com o trabalho dos cães de detecção (farejadores). Os animais, treinados pelo Centro Nacional de Cães de Detecção, do Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), auxiliam na fiscalização federal agropecuária, evitando a entrada de pragas vegetais e doenças animais no Brasil. A previsão é que a cadela Neca, pastora alemã, esteja trabalhando naquele local até abril de 2018. Neca será integrante da Equipe K9.
“O Vigiagro segue usando cães de detecção devido aos resultados positivos, como o altíssimo grau de acerto dos cães”, diz o chefe do Serviço de Vigilância e Fiscalização Animal da Coordenação Geral do Vigiagro, Paulo Campani.
O Galeão foi escolhido sob o ponto de vista técnico e estratégico, por ser o segundo maior aeroporto do Brasil em movimento internacional de passageiros e também porque está estrategicamente localizado, reunindo o Centro de Tratamento de Encomendas Internacionais dos Correios, bem como as demais empresas de remessas rápidas internacionais.
Nesta quarta-feira (18) será realizada no Galeão reunião com a equipe do Centro Nacional de Cães de Detecção para elaboração de cronograma destinado a implantação da Equipe K9. Serão discutidas a construção de canil para abrigo dos animais de trabalho (instalações e acessos); infraestrutura do serviço de cães de detecção (veículos e local de acesso); desembarque internacional (fluxo de passageiros e fluxo de bagagens); e recebimento de cargas internacionais (fluxo de cada tipo de recebimento).
O Vigiagro já tem um cão de detecção no aeroporto Brasília, o Léo, e o cão Thor, no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba. No terminal do Paraná, Thor, também presta serviço no Centro de Tratamento de Encomendas Internacionais dos Correios em Curitiba. Ambos cumprem o slogan do serviço: “Defendendo a agropecuária do Brasil”.

Fonte: MAPA
Foto: Divulgação/Mapa

Veja também

Inovações do mercado mundial de carnes são destaques de Seminário14/09/16 Novas técnicas e inovações do mercado internacional foram apresentadas, nesta quarta-feira (14), durante o 11º Seminário Internacional de Industrialização da Carne, o principal evento da programação paralela à Mercoagro. A iniciativa coordenada pelo Senai Chapecó, entidade vinculada à Federação das Indústrias do......
EMBARQUES DE CARNE DE FRANGO SEGUEM POSITIVOS EM JULHO22/08/17 Os dados da SECEX/MDIC relativos às exportações brasileiras da terceira semana de julho (16 a 22, cinco dias úteis) apontam que os embarques de carne de frango do mês seguem com resultados positivos em relação......
Clínica Tecnológica esclarecerá dúvidas de visitantes e expositores22/07/16 Um local que funcionará como consultoria técnica, como se fosse um laboratório onde serão tratados temas de ponta, incluindo conservação de alimentos, Food Defense, alta pressão, sanidade animal, análise......

Voltar para Notícias (pt)