NOTÍCIAS

Postado em 06 de Agosto às 13h22

Brasil assumirá dianteira na produção de grãos

  • Mercoagro – Edição 2018 -

O especialista Étore Barone, da consultoria INTL FCStone, indicou que a tendência, no cenário das commodities agrícolas, é que o Brasil assuma a dianteira na produção mundial de grãos já na safra 2018/2019. Para ele, a situação do mercado de soja e milho devem favorecer o produtor brasileiro. 
“O momento é bom para o produtor brasileiro. O produtor vendeu mais acelerado que no ano passado e deve começar a reduzir a fixação, aguardando preços melhores. Com prêmios e preços altos, pode acelerar a comercialização da safra 2018/19”, explica. Isso acontece porque a consultoria estima que a produção da soja brasileira deve chegar, em condições normais de clima, ao total de 120 milhões de toneladas colhidas, sendo que para os Estados Unidos a média estipulada é de 117 milhões, contra 57 milhões de toneladas produzidas na Argentina. 

Nesse cenário, Barone explica que 55% da soja produzida no País é destinada à exportação e apenas o restante ficam para o mercado interno, sendo que metade vai para abastecer as indústrias. Além disso, o especialista garante que as taxações impostas tanto por China quanto pelos EUA estão fazendo com que se torne mais barato para os orientais comprarem a soja brasileira. 
Quanto ao milho, a expectativa da INTL FCStone é de que os produtores rurais brasileiros colham 26 milhões de toneladas no verão e 65 milhões de toneladas no inverno, sendo que as exportações devem fechar em 30 milhões de toneladas e o consumo em 57 milhões, com os estoques iniciais contendo 14 milhões de toneladas. No entanto, Barone alerta para a possibilidade de falta de soja na entrada da safrinha 2019, em razão da quebra da produção brasileira deste ano. 

Fonte: Agrolink

Veja também

Brasil e Paraguai simplificam regras para o comércio bilateral de bovinos23/04 O diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Guilherme Marques, e o presidente do Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Animal (SENACSA) do Paraguai, Hugo Frederico Benitez, assinaram acordo de simplificação do comércio de bovinos entre os dois países. Na prática, foi feita a......
Setor de carnes cobra ministro por falta de auditores fiscais27/02 O setor de carnes voltou a reclamar com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, da falta de auditores fiscais agropecuários nos frigoríficos e do atraso na implementação de mudanças no sistema de inspeção......

Voltar para Notícias (pt)