NOTÍCIAS

Postado em 15 de Janeiro às 08h50

BRF lança nova marca Kidelli com processados à base de aves e suínos

  • Mercoagro – Edição 2018 -

A BRF, dona da Sadia e Perdigão, apresentou na última semana sua nova marca, a Kidelli,
que vai oferecer aos consumidores alimentos processados à base de aves e suínos. O vice-
presidente de Negócios da companhia no Brasil, Alexandre Almeida, disse, em teleconferência com jornalistas, que a marca vai atuar em segmentos diferentes dos de Sadia e Perdigão, com 14 produtos inicialmente, como presuntos e hambúrgueres. "O lançamento é uma oportunidade de ampliar nossa participação", afirmou.
A distribuição da Kidelli será independente de Sadia e Perdigão, disse o executivo, que
reforçou que não deve haver canibalismo entre as marcas da casa. A BRF fará apenas a
distribuição do produto para redes de atacarejo e distribuidores independentes, sem negociar diretamente com supermercados, por exemplo. Segundo Almeida, a marca deve concorrer com marcas regionais e outras nacionais, que têm um portfólio "posicionado para preços mais baixos".
Cinco unidades vão produzir a marca, principalmente as de Uberlândia (MG) e de Videira
(SC). A ideia é que a empresa aproveite a capacidade ociosa dos frigoríficos e também a matéria-prima excedente das produções já existentes. Ele afirmou que a marca vai agregar valor às margens da BRF, "com matérias-primas que são vendidas nos mercados interno e externo, hoje sem agregação de valor".
A Kidelli deve chegar com preço cerca de 15% abaixo da média do mercado de
processados, segundo Almeida. O executivo evitou falar sobre segmentação social de público-alvo e disse que a marca é voltada para consumidores que "buscam conjugar sabor com preço acessível".
A terceira marca de consumo da companhia vai atuar em um segmento responsável por
mais de 30% das vendas de alimentos processados no País. Inicialmente, a Kidelli atuará em nove categorias. "O portfólio da nova marca será uma opção tanto para compra diária de alimentos para consumo em casa, quanto para transformadores que buscam produtos de qualidade com preço competitivo", disse Almeida. "Nos últimos três anos, a BRF investiu R$ 560 milhões em inovação e parte desse montante foi para o desenvolvimento da nova marca", concluiu. 

Fonte: Broadcast Agro/Suinocultura Industrial

Veja também

Em evento internacional, Maggi diz que competidores ineficientes visam denegrir o país19/01 Em discurso no Fórum Global para a Alimentação e a Agricultura (GFFA), em Berlim, nesta quinta-feira (18), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, destacou avanços tecnológicos alcançados pelo Brasil nos últimos anos e os cuidados ambientais previstos na legislação brasileira. Maggi ressaltou que o Brasil encontrou......
Zimbábue abre mercado para genética avícola do Brasil08/02 O Zimbábue aceitou a proposta de Certificado Sanitário Internacional proposto pelo Brasil, e é o mais novo mercado aberto para o setor de genética nacional.  A informação foi repassada nessa quarta-feira (07)......
Safra 2018 será de 224,3 milhões/t, aponta IBGE12/01 O prognóstico da safra de grãos para 2018 aumentou de 219,5 milhões de toneladas para 224,3 milhões, um crescimento de 2,2%, revelou o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) divulgado......

Voltar para Notícias (pt)