NOTÍCIAS

Postado em 11 de Dezembro de 2017 às 13h21

Cenário para o Brasil no comércio exterior é de otimismo em 2018

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Depois de dois anos negativos, a economia brasileira exibe sinais de recuperação. O
reflexo, podemos ver nas exportações: “No ano passado, o Brasil fechou exportações de US$ 185 bilhões e, este ano, em novembro já havíamos chegado aos US$ 200 bilhões, de modo que as expectativas são positivas”, comenta o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil, Brasília/DF), Roberto Jaguaribe.
O presidente da agência também destacou o trabalho feito ao longo do ano para atração de investimentos estrangeiros para o País. “Ao longo deste ano, ampliamos a parceria com
ministérios e outros órgãos de governo e realizamos ações importantes, principalmente em
parceria com a Secretaria do Programa de Parceria em Investimentos (PPI), com foco na atração de investimentos para infraestrutura”, explica.
Ainda ao avaliar os resultados de 2017, o presidente destacou as ações voltadas para o
mercado chinês, país que tem recebido atenção especial da Agência. Uma das ações foi feita em parceria com a plataforma de comércio eletrônico AliBaba: durante o Single Day – dia em que todos os sites de venda de produtos online na China oferecem promoções – foi realizada uma promoção do Brasil, por meio das entidades setoriais Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec) e Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).
Como resultado, foram vendidas 200 toneladas de carne bovina e de frango ao país. “Para
se ter uma ideia, mais de 15 milhões de pessoas assistiram ao vivo, pela internet, ao evento de lançamento da promoção, que ocorreu na Embaixada do Brasil em Pequim. Este é só um exemplo do potencial significativo que o país oferece tanto em termos de comércio como de investimentos”, comenta.
DIRETRIZES PARA 2018
Para o próximo ano, Roberto Jaguaribe destaca o trabalho de promoção do agronegócio
brasileiro. “Estamos diante de uma estimativa de aumento significativo da demanda global por alimentos e o Brasil é, indubitavelmente, o País com maior capacidade de atender a esta demanda e expandir a sua produção de forma absolutamente sustentável”, afirma.

Fonte: Apex-Brasil, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

Santa Catarina amplia exportação de carnes para China09/08 Santa Catarina encerra o mês de julho com saldo positivo nas exportações de carnes. O estado retomou o crescimento nas vendas internacionais de carne suína e de frango, faturando US$ 361,9 milhões no último mês. Os grandes mercados ampliaram suas compras, com destaque para China – que já se consolida como o principal destino das carnes......
Abate de suínos cresce 0,5% no primeiro trimestre do ano10/05 O Brasil abateu 10,53 milhões de cabeças de suínos no primeiro trimestre deste ano, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O volume representa alta de 0,5% frente ao 1º......

Voltar para Notícias (pt)