NOTÍCIAS

Postado em 28 de Novembro de 2017 às 13h29

Cidasc celebra 38 anos de excelência em sanidade agropecuária

Agroindústria (26)
  • Mercoagro – Edição 2018 -

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc),
vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca celebra 38 anos de história e grandes
conquistas para os catarinenses. Desde que foi criada, em 27 de novembro de 1979, a Cidasc
trabalha para promover o agronegócio catarinense e o desenvolvimento das cadeias produtivas
por meio da sanidade animal e vegetal e inspeção de produtos de origem animal.
A Cidasc atua em todo o estado de Santa Catarina e criou um modelo de trabalho para
resguardar o produtor rural e a sociedade, orientando, promovendo ações de combate, controle e
prevenção de doenças e pragas que acometem os setores da agropecuária e que podem ser
transmitidas para os humanos.
O presidente da companhia, Enori Barbieri, destaca que essa é uma data histórica e
merece ser celebrada. “Vamos comemorar com cada entidade parceira e cada colaborador que
fez deste Estado um lugar seguro para quem produz e para quem compra. Aqui temos sanidade
de excelência e produtos de qualidade, que distingue a produção catarinense de todo o cenário
nacional”, declarou.
Em 38 anos, a companhia trabalhou para assegurar a condição sanitária diferenciada de
Santa Catarina e salvaguardar a saúde da população, sempre como referência nacional e
internacional, com destaque para o status sanitário livre de febre aftosa sem vacinação e livre de
peste suína clássica. Os benefícios econômicos obtidos pelo resultado dessas conquistas
fomentam a economia do Estado, geram emprego e renda e a abertura dos mercados mais
competitivos do mundo.
De acordo com o secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, de 1989 para 2017 a
agropecuária catarinense se sobressaiu graças a parcerias entre o Governo do Estado, produtores
rurais, agroindústria, entidades do setor e às ações e medidas do Serviço Oficial de Defesa
Agropecuária, principalmente na fiscalização de trânsito, na educação sanitária e vigilância
epidemiológica.
Barbieri diz que o crescimento da Cidasc nestes 38 anos de trabalho só foi possível graças
a uma geração de profissionais que passaram pela companhia e aos que hoje trabalham e
colaboram em cada atividade, seja ela técnica ou administrativa, vestindo a camisa da empresa e
acreditando no sucesso da defesa agropecuária catarinense. “Nosso Estado se consolidou como
referência em sanidade e defesa agropecuária”, destacou.

Fonte: Cidasc

Veja também

Proteína animal terá estabilidade no mercado em 201822/01 Os preços das carnes ao consumidor deverão permanecer estáveis no primeiro semestre de 2018, estima a empresa de pesquisa de mercado GfK. No acumulado de 2017, os valores caíram 4,5% para a carne bovina e 10,7% para a de frango. “Não há espaço para novos recuos, pois o valor já chegou a um patamar razoável”, avalia o diretor da GfK,......
Projeto que regulamenta destinação de carcaças de animais é aprovado23/11/17 A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (21/11), o projeto de lei (PL) 5851/2016 que trata do aproveitamento de carcaças de animais de......

Voltar para Notícias (pt)