NOTÍCIAS

Postado em 19 de Outubro de 2017 às 10h00

Com novo frigorífico da Frimesa, Paraná projeta liderar a produção de suínos no País

Mercoagro – Edição 2018 O novo frigorífico de suínos que a Frimesa vai construir em Assis Chateaubriand, na região Oeste, deverá levar a produção de suínos do Paraná a um novo patamar, nos...

O novo frigorífico de suínos que a Frimesa vai construir em Assis Chateaubriand, na região Oeste, deverá levar a produção de suínos do Paraná a um novo patamar, nos próximos anos, projeta o governo do Estado.
O frigorífico da Frimesa, que lança a pedra fundamental nesta quinta-feira (19/10), poderá abater até 15 mil cabeças de suínos por dia até 2030, será o maior frigorífico da América Latina. Em produção de carnes o Paraná está em segundo lugar, com 21% de participação, atrás apenas de Santa Catarina, com 26%. A expectativa é que, como o novo projeto, o Estado passe a ser também o maior produtor.
“O Paraná vem aumentando sua participação na cadeia de suínos ano a ano e deve dar um novo salto nos próximos. Com isso ele deve rapidamente ultrapassar Santa Catarina”, diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), ligado à Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral, à Agência Estadual de Notícias do PR.
A forte presença das cooperativas e a produção de grãos no Estado vêm ajudando a impulsionar a produção de suínos. “De um lado há o pequeno produtor, tecnificado, que facilita o sistema de integração com os frigoríficos; de outro há o forte sistema cooperativista paranaense e a produção de milho e soja, que serve de insumos para a criação. Esse ambiente vem facilitando o desenvolvimento da atividade no Estado”, disse Suzuki Júnior.
Atualmente, o setor envolve 135 mil produtores no Estado e gera cerca de 200 mil empregos diretos, de acordo com números do Departamento de Economia Rural (Deral). A atividade movimentou, no ano passado, R$ 4,7 bilhões em Valor Bruto da Produção (VBP), 6,1% mais do que em 2015. O Estado tem cinco municípios entre os 20 maiores criadores de suínos do País – além de Toledo, na primeira colocação, Marechal Cândido Rondon (4ªcolocação), Nova Santa Rosa (12ª), Entre Rios do Oeste (16ª) e Castro (18ª). Com informações ANPR.

Fonte: Suinocultura Industrial

Foto: Gilson Abreu

Veja também

Consumo de carne bovina pela comunidade halal apresenta crescimento06/06 Com 57 países reconhecidos como islâmicos, o número de consumidores de carne halal está cada vez maior. O Brasil já é um dos maiores exportadores do produto. Fatores que tem elevado os ganhos com esse mercado. Somente em 2016, a economia halal atingiu US$ 2,1 trilhões, representando 11,9% das despesas globais. Só o setor de alimentos e bebidas leva os......

Voltar para Notícias (pt)