NOTÍCIAS

Postado em 02 de Fevereiro às 09h57

Destaques da suinocultura em 2017 são premiados pela Aurora Alimentos

Incentivar a melhoria da eficiência da cadeia de produção de suínos buscando competitividade nos aspectos social, ambiental e econômico. Essa é o principal objetivo do Prêmio Destaques da Suinocultura desenvolvido anualmente pela Cooperativa Central Aurora Alimentos.
Nessa semana produtores rurais, técnicos de campo e cooperativas filiadas foram premiadas pela diretoria da Aurora Alimentos e reconhecidas por suas atuações de destaque.

Foram homenageados e reconhecidos o técnico destaque creche, produtor destaque creche, técnico destaque suicooper III com produção segregada e normal, técnico destaque dos destaques suicooper III, produtores destaques suicooper III, produção segregada e produção normal, cooperativas destaques suicooper III, produção segregada e normal.

O presidente da Aurora Alimentos Mário Lanznaster salientou que as cadeias produtivas de suínos das cooperativas associadas à Aurora têm um alto nível de qualidade. “Essa premiação é apenas o reflexo da dedicação e do comprometimento dos técnicos e produtores que contribuem consideravelmente para que a produção de suínos de Santa Catarina se destaque a cada dia. Sentimos muito orgulho do trabalho que vem sendo desenvolvido nas propriedades rurais”.
Segundo o diretor de agropecuária da Aurora Alimentos, Marcos Antônio Zordan, o
prêmio demonstra o resultado positivo alcançado pelos produtores, técnicos e, consequentemente, cooperativas. “É a valorização da dedicação diária do produtor que se compromete em atender as exigências do mercado e em produzir suínos de qualidade, dentro dos padrões de sanidade e sustentabilidade. Essas propriedades são referência para as demais. Nossa intenção é atingir 100% da integração de suínos alcançando cada vez mais melhores resultados e acesso aos mercados”, observou.
PREMIADOS
Como técnico destaque creche 2017 foi reconhecido Juliano Perotoni da Copérdia e da
Aurora Alimentos com 9,55 pontos. O prêmio produtor destaque creche Aurora foi para Ivan Perondi associado da Copérdia com 9,0 pontos. Na categoria de técnico destaque suicooper III produção segregada Renato Carlos Simon da Cooperalfa e Aurora Alimentos ficou na segunda colocação com 8,8 prontos e o primeiro lugar foi para Jucelino Dalla Nora da Cooper A1 com 9,45 pontos.
Para Dalla Nora, o sucesso se dá através do foco nos objetivos. “Minha maior satisfação
está nas mudanças que conseguimos implantar nas propriedades em que desenvolvo assistência técnica, tanto nos resultados como no desenvolvimento das pessoas envolvidas com a atividade. É um trabalho recompensador”, salientou.
Renato Vicentini da Cooperalfa alcançou 8,10 pontos e a segunda colocação na categoria
técnico destaque suicooper III produção normal e Volnei João Todero da Coopervil atingiu 8,38 pontos e ficou com a primeira colocação. O reconhecimento de técnico destaque dos destaques suicooper III foi para Claudinei Calegari da Coolacer com 9,2 pontos. Desde 2014 Calegari é responsável pela área de suicooper III da Aurora/Coolacer da fase de terminação, onde atingiu inúmeras melhorias. “É um trabalho que envolve responsabilidade e determinação”, afirmou.
O produtor destaque suicooper III produção segregado é Carlos Alberto Ferigollo
associado a Cooperalfa que atingiu 9,83 pontos. Na segunda colocação ficou Afonso A. Wolfard da Cooper A1 com 9,76 pontos. Na categoria produtor destaque suicooper III produção normal Euzébio Koséski associado da Cooperalfa ficou em segundo lugar com 9,40 pontos e Irineu Prando da Coolacer em primeiro com 9,83 pontos.
A cooperativa destaque suicooper III produção segregada teve como campeã a Coopervil
com 8,92 pontos e em segundo lugar a Copérdia com 7,49 pontos. Na produção normal a
cooperativa campeã foi a Coolacer com 8,90 pontos seguida da Cooperitaipu com 8,68 pontos.
Os produtores destaques serão premiados com uma viagem para Brasília junto com a
esposa. Os técnicos um fim de semana em um resort da região também com as esposas e as cooperativas receberão R$ 22 mil e R$ 15,5 mil para a primeira e segunda colocadas,
respectivamente.
AVALIAÇÃO
Cada categoria da premiação teve seus critérios e pontuações específicas de avaliação.
Em técnico destaque creche foram avaliados a conversão alimentar, porcentagem de
mortalidade, porcentagem de leitões descartados, diagnóstico do trabalho operacional,
lançamento de informações Smart, registro de Propriedade Rural Sustentável, estrutura da
propriedade, licença ambiental, visita aos produtores e efetividade do método.
Na categoria produtor destaque creche foram analisados a conversão alimentar,
mortalidade da propriedade, registro de Propriedade Rural Sustantável, porcentagem de animais descartados, licença ambiental, programa de Olho e QT Rural, infraestrutura da propriedade e aplicação do método, fidelidade.
No técnico destaque suicooper III produção segregada e normal foram critérios a conversão alimentar, mortalidade da propriedade e do transporte, lançamento de informações Smart, diagnóstico do trabalho operacional, licença ambiental, visita a produtores, registro de Propriedade Rural Sustentável, estrutura da propriedade e efetividade do método.
Os produtores destaque suicooper III produção segregada e normal avaliou-se a
conversão alimentar, mortalidade da propriedade, porcentagem de suínos na faixa de peso 87 a 93, mortalidade no transporte, porcentagem da condena sanitária, licença ambiental, registro de Propriedade Rural Sustentável, programa de Olho e QT Rural, infraestrutura da propriedade e efetividade do método e fidelidade.
Na categoria cooperativas destaque suicooper III os critérios foram conversão alimentar
(ano), mortalidade de propriedade (ano), mortalidade de transporte (ano), resultado DTO suíno ideal, peso de abate previsto/realizado, porcentagem de peso abate 87 a 93, registro de propriedade rural sustentável, pagamento ao produtor, índice de licenciamento ambiental, resultado DTO leilão ideal, uso de nutrição aurora e condena sanitária.
 

Veja também

BTG afirma que 2016 será o 'ano da carne' e destaca Minerva e Marfrig05/04/16 Banco foge do consenso do mercado e acredita que margens devem ser mais fortes e de longo prazo Para o BTG Pactual, 2016 será o ano da carne. O banco de investimentos prevê margens fortes e afirma que a indústria do setor deve se beneficiar de um forte período de rentabilidade, impulsionado por uma indústria mais lógica e consolidada, uma taxa de câmbio mais......

Voltar para Notícias (pt)