NOTÍCIAS

Postado em 26 de Agosto de 2016 às 15h26

Entidades públicas e privadas querem padronizar normas para exportação de gado vivo brasileiro

Brasília (12/08/2016) – A exportação de gado vivo brasileiro para abate e engorda cresceu 2,7% no último mês de julho, se comparado ao mesmo período do ano passado. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), nesse mês, o Brasil embarcou mais de 18 mil cabeças de bovinos vivos e faturou US$ 12,7 milhões. Os principais destinos do gado brasileiro são os países do Oriente Médio, como Egito, Líbano, Jordânia e Turquia.

Mesmo com bons resultados em volume de receita e toneladas, o Brasil busca a ampliação de mercados consolidados e fechamento de negócios do setor com outros países. Com esse objetivo, entidades públicas e privadas do setor pecuário se reuniram, nessa quarta-feira (10/08), com o Departamento de Saúde Animal (DSA), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O principal assunto debatido durante o encontro foi a revisão da Instrução Normativa Nº 13, de março de 2010, que estabelece normas e procedimentos básicos para a preparação de animais vivos para exportação. “Nosso foco é desburocratizar e aprimorar as exigências para habilitação de Estabelecimento de Pré-Embarque (EPE), previstas nos artigos da IN 13, em todos os estados brasileiros”, disse a diretora substituta do DSA/Mapa, Valéria Martins.

A representante da Superintendência Federal de Agricultura no Pará (SFA-PA), Luana Helene Oliveira, apresentou o Procedimento Operacional Padrão (POP), utilizado no estado do Pará, que dentre outros procedimentos, detalha as condições para habilitar um EPE, como estrutura para o gado e funcionários, instalação de laboratórios, manutenção de pastagem, entre outros. “Além desses requisitos, o documento traz um termo de compromisso quanto ao cumprimento de ações para o bem-estar animal, preservação do meio ambiente e sanidade animal”, explicou Luana.

Simultâneo a revisão da Instrução Normativa Nº 13, o grupo organiza um workshop para homologar a nova medida e padronizar o serviço em todo o Brasil. O evento acontecerá em Belém do Pará e contará com palestras técnicas e visitas a Estabelecimentos de Pré-Embarque. A data será divulgada em breve. De acordo com o Coordenador de Produção Animal da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Juliano Hoffmann, o workshop será fundamental para validar, junto a todo o setor, as alterações que estão sendo construídas para modernizar a IN 13, além de divulgar o potencial de exportação de gado vivo em diferentes palestras. 

Além do Mapa, da SFA (PA) e CNA, estiveram presentes na reunião representantes da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Brasileira dos Exportadores de Gado (ABEG), Associação Brasileira dos Exportadores de Bovinos e Bubalinos (ABEBB) e Associação Brasileira das Empresas Exportadoras de Animais Vivos (ABRE-Expav).

Fonte: CNA Brasil 

Veja também

Consumo por habitante estagnará em escala mundial04/07/18 O relatório "Perspectivas Agrícolas 2018-2027", da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Agência da ONU para a Agricultura e Alimentação (FAO), indica que os preços de produtos agrícolas deverão continuar baixos no mercado internacional, sobretudo em um cenário de estoques elevados......
Adami apresentará embalagens de papelão ondulado na Mercoagro 201622/05/16 Fundada em 9 de junho de 1942, a Adami S/A iniciou sua atuação no segmento madeireiro com uma estrutura modesta. Os constantes investimentos realizados em máquinas e equipamentos de alta tecnologia foram decisivos para ampliar a linha de......
Chapecó Materiais Elétricos estará na MERCOAGRO 201603/03/16 Automação de processos e manutenção industrial serão apresentados no estande da Chapecó Materiais Elétricos durante a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da......

Voltar para Notícias (pt)