NOTÍCIAS

Postado em 07 de Maio às 11h44

Estudo relaciona crescimento de bebês com consumo de carne

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade do Colorado indica que o
consumo de carne de porco é um importante aliado para o crescimento de crianças durante o processo de transição de consumo de alimentos líquidos para sólidos. De acordo com uma reportagem produzida pelo American Journal of Clinical Nutrition, a pesquisa acredita que a carne traz importantes benefícios nutricionais para o desenvolvimento dos bebês. 
Na pesquisa, 65 bebês foram divididos em dois grupos, sendo que um deles foi alimentado complementarmente com uma fórmula baseada em carne e o outro grupo teve uma dieta com alimentos complementares à base de laticínios por sete meses. Durante esse tempo, os cientistas observaram que aqueles que consumiram carne cresceram quase um centímetro a mais do que o grupo alimentado com laticínios. 
Desse modo, o estudo chegou à conclusão de que uma alimentação que é complementada
com a carne, principalmente a suína, traria uma série de benefícios nutricionais para crianças entre seis e 12 meses de idade. O principal autor do estudo, o professor de pediatria da Universidade do Colorado, Minghua Tang, explica que o alimento pode ser introduzido na fase em que os bebês começam a provar outros alimentos além do leite materno. "A carne fornece micronutrientes importantes, é uma excelente fonte de proteína e pode ser um alimento complementar importante para bebês que estão prontos para alimentos sólidos", afirma. 
Agora o próximo passo da Universidade do Colorado é desenvolver novas pesquisas que
mostrem os efeitos da inclusão da carne na dieta infantil a longo prazo. Para Adria
Husenth, diretor de nutrição, comunicações e pesquisa da National Pork Board, a pesquisa é inovadora e muito positiva já que recomenda o consumo de um alimento rico em nutrientes e acessível. "Ele (o estudo) mostra que a carne de porco rica em nutrientes pode desempenhar um papel importante na dieta da família integral", declarou. 
A pesquisa foi amplamente apoiada por entidades como a Organização Mundial de Saúde
(OMS), que recomenda que crianças com menos de um ano de idade consumam carnes de aves diariamente. Os resultados também provocaram uma resposta do  Departamento de Agricultura e do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, que planejam expandir suas Diretrizes Dietéticas de 2020 a 2025 a fim de incluir novas orientações sobre alimentação infantil. 

Fonte: Agrolink

Veja também

Blairo Maggi decide ingressar na OMC contra restrições da UE à importação de aves19/04 O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, anunciou nesta terça- feira (17) que irá recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a União Europeia que está descredenciando frigoríficos da BRF como exportadores de carne de aves para países do bloco econômico. A decisão foi tomada no retorno da......
BRF lança nova marca Kidelli com processados à base de aves e suínos15/01 A BRF, dona da Sadia e Perdigão, apresentou na última semana sua nova marca, a Kidelli, que vai oferecer aos consumidores alimentos processados à base de aves e suínos. O vice- presidente de Negócios da companhia no......

Voltar para Notícias (pt)