NOTÍCIAS

Postado em 14 de Maio de 2018 às 11h15

Exportadores de aves e de suínos buscam novos negócios na SIAL CHINA 2018

  • Mercoagro – Edição 2018 -

No momento em que o mercado chinês incrementa suas compras de proteínas brasileiras,
a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) promoverá uma grande ação de promoção de imagem e negócios durante a SIAL China, um dos mais importantes eventos da área de alimentação, realizado entre os dias 16 e 18 de maio, em Shanghai.
A ação, realizada em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), contará com uma área exclusiva de mais de 140 m², com a participação de 10 empresas exportadoras de aves e de suínos: São Salvador Alimentos, Coasul, Vibra, BRF, Integra, GT Foods, Agrosul, Adelle, Ecofrigo e Castrolanda.
Centenas de importadores e potenciais clientes são esperados no espaço da avicultura e da suinocultura do Brasil nos três dias do evento.  Além de fomentar novos negócios, a ABPA atuará para fortalecer a imagem do setor exportador brasileiro, com a distribuição de materiais promocionais em inglês e mandarim com informações sobre os diferenciais produtivos do Brasil e os contatos dos exportadores.  Também serão distribuídas ecobags com as marcas setoriais Brazilian Chicken, Brazilian Egg e Brazilian Pork, e mapas com a localização dos frigoríficos das empresas e cooperativas associadas à ABPA.
“Participar da SIAL China tem uma grande vantagem: é uma feira que ultrapassa fronteiras. 
Importadores de toda a Ásia participam do evento.  É uma das mais relevantes feiras em geração de exportações para o setor, e acontecerá em um momento altamente favorável para o incremento dos negócios entre brasileiros e chineses”, afirma Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.
A China ocupa hoje o segundo lugar nas importações de carne suína do Brasil.  Foi destino
de 39,3 mil toneladas entre janeiro e março deste ano, com receita de US$ 83,7 milhões.  A China também é o segundo principal destino da carne de frango brasileira, com 110,4 mil toneladas embarcadas no primeiro trimestre, o que gerou receita de US$ 204,9 milhões.
Mais informações sobre os projetos setoriais do Brasil podem ser obtidas pelos sites www.brazilianchicken.com.br, www.brazilianpork.com.br e www.brazilianegg.com.br, ou também pelas fan pages fb.com/brazilianchicken, fb.com/brazilianpork; e fb.com/brazilianegg.

Fonte: ABPA

Veja também

Preços devem se sustentar em dezembro, apesar do embargo russo24/11/17 Nessa segunda-feira, (20/11), a Rússia anunciou embargo parcial e temporário às importações das carnes suína e bovina brasileiras a partir do próximo mês, devido à presença de ractopamina em amostras enviadas ao país, segundo a agência de segurança alimentar russa. Essa substância, que promove o......
Exportações de carne suína crescem 40,8% em maio30/06/16 Dados levantados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne suína, considerando todos os produtos (in natura, embutidos e outros processados) totalizaram......
Santa Catarina continua na liderança no abate de suínos no país27/06/16 Entre os estados brasileiros, Santa Catarina continua liderando o abate de suínos no primeiro trimestre do ano. O crescimento em relação a 2015 foi de 6,6% e houve aumento de 74,5% no volume exportado, mantendo-se como principal......

Voltar para Notícias (pt)