NOTÍCIAS

Postado em 19 de Outubro de 2017 às 09h48

Frimesa anuncia fim do confinamento de matrizes em gaiolas de gestação

Mercoagro – Edição 2018 A cooperativa Frimesa, quarta maior produtora de carne suína do País, anunciou uma nova política de bem-estar animal, na qual se compromete a eliminar o uso de gaiolas de gestação para...

A cooperativa Frimesa, quarta maior produtora de carne suína do País, anunciou uma nova política de bem-estar animal, na qual se compromete a eliminar o uso de gaiolas de gestação para porcas reprodutoras até 2026. As informações são da ONG Fórum Animal.
As gaiolas de gestação foram proibidas pelos países-membros da União Europeia, Nova Zelândia, Suíça, Noruega e diversos estados norte-americanos. Associações de produtores de suínos da África do Sul e Austrália também já se comprometeram a abandoná-las, informou a organização.
Os três maiores produtores brasileiros - BRF, JBS e Aurora - já se comprometeram com a eliminação de gaiolas de gestação, reforçou a entidade. No setor de fast food, o McDonald’s e o Burguer King também anunciaram no ano passado que não utilizarão mais carne suína originada de granjas que alojem as porcas gestantes em gaiolas em toda a América Latina.
“Práticas sustentáveis têm sido priorizadas pelo setor corporativo, e o tema de bem-estar animal ganha grande destaque entre elas. O consumidor está gradativamente se tornando mais consciente sobre a origem de seus alimentos e, consequentemente, apoiando campanhas para a eliminação de sistemas de confinamento. Vamos trabalhar com outras grandes empresas em políticas similares”, disse Dra. Patrycia Sato, coordenadora de bem-estar animal da ONG Fórum Animal, a maior rede da causa na América Latina.

Fonte: Site Suinocultura Industrial

Foto: Samara Braghini

Veja também

Produção de carne precisa crescer 13% para suprir demanda até 202611/12/17 “O desafio está lançado”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon, São Paulo/SP), Alberto Pessina. A frase se refere à necessidade de crescimento da produção de carne bovina no Brasil, que deve aumentar 13% para suprir o aumento de 7% da demanda interna e 31% nas......
A FORÇA DA INDÚSTRIA DA CARNE25/01/16 MERCOAGRO 2016 mantém o prestígio no mercado de feiras: venda de espaços está acelerada O otimismo que impregna o setor de alimentos cárneos e derivados se reflete na operação de vendas de espaço......
Restaurantes oferecerão cardápios especiais da feira29/11/17Durante os quatro dias de evento, culinária valorizará carnes e pratos típicos da região Promover uma feira com excelência, com diferenciais para expositores e visitantes e que envolva diversos setores de Chapecó. Esses são alguns dos objetivos da comissão organizadora da Mercoagro 2018 (Feira Internacional de......

Voltar para Notícias (pt)