NOTÍCIAS

Postado em 12 de Dezembro de 2017 às 11h29

Hong Kong e Chile inspecionam frigoríficos brasileiros

    De segunda a quinta-feira (14/12) quatro frigoríficos do estado de São Paulo recebem uma
    missão veterinária de Hong Kong que inspecionará frigoríficos produtores de carne bovina, suína e de aves. De acordo com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) serão auditados quatro plantas. Na próxima semana chegam ao Brasil veterinários do Chile para fazer auditorias em abatedouros de suínos e aves de Santa Catarina. Está prevista a fiscalização em sete frigoríficos. Os chilenos permanecem em Santa Catarina de 11 a 21 de dezembro.
    O Mapa informou que a meta de Hong Kong é entender melhor a inspeção sanitária
    brasileira e propor ao ministério uma lista inicial de empresas aptas a exportar. Dados do sistema Agroestat do Mapa registram que o Brasil embarcou US$ 14,2 bilhões em carnes para Hong Kong em 2017.
    Luís Rangel, secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, afirmou que os chineses querem
    ter a certeza de que as plantas que vendem carne para Hong Kong estão sob a vigilância do Ministério.
    Os chineses também foram convidados a visitar uma propriedade no interior paulista e o
    Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), de Campinas, São Paulo.

    Fonte: Suinocultura Industrial

    Veja também

    Carne valoriza 4,5% no mês de abril04/05/17 Após iniciar abril em queda, os preços da carne bovina se recuperaram no mês, segundo indicam dados do Cepea. No mercado atacadista da Grande São Paulo, a carcaça casada bovina começou abril negociada na casa dos R$ 9,50/kg, mas chegou a ser comercializada acima dos R$ 10,00/kg na segunda quinzena do mês, fechando a R$ 9,97/kg no dia 28, valorização de......
    Faesc destaca esforço na abertura de novos mercados para o agronegócio16/10/15 A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) elogiou a ação de defesa do setor primário e de abertura de mercados para a agropecuária catarinense que a ministra Kátia Abreu,......

    Voltar para Notícias (pt)