NOTÍCIAS

Postado em 22 de Agosto de 2017 às 14h02

MAGGI CONFIRMA RETIRADA DA SAPONINA DA VACINA CONTRA AFTOSA

Mercoagro – Edição 2018 Dose também será diminuída, passando de 5 ml para 2,5 ml A saponina deverá deixar de ser um dos componentes da vacina contra a febre aftosa, informou o ministro Blairo Maggi (Agricultura,...

Dose também será diminuída, passando de 5 ml para 2,5 ml

A saponina deverá deixar de ser um dos componentes da vacina contra a febre aftosa, informou o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), nesta sexta-feira (11), em Lucas do Rio Verde (MT). Essa é uma das medidas a serem adotadas para evitar a formação de abcessos após vacinação dos animais. Segundo ele, as doses também serão reduzidas de 5ml para 2,5ml. Maggi visitou o município mato-grossense acompanhando o presidente Michel Temer na inauguração da primeira usina de etanol de milho do país e na abertura da colheita do algodão.
A discussão sobre a retirada da saponina se intensificou após o fechamento do mercado norte-americano à importação de carne de gado in natura, em razão da existência de abcessos, além de pedaços de osso encontrados na parte dianteira dos animais.
“Não é uma questão de saúde humana, mas de apresentação. O Brasil é livre de aftosa com vacinação, o que significa que não podemos exportar para um país livre sem vacinação qualquer tipo de carne com osso”. Trata-se de medida preventiva, já que na hipótese de ocorrência da doença, o vírus poderia resistir nos ossos por meses.
Maggi disse que está “tudo sendo arrumado para voltar em breve ao mercado dos Estados Unidos” e que houve convite para uma inspeção veterinária de técnicos norte-americanos ao país, o que deverá acontecer até o fim deste mês.

Veja também

Receita com complexo carnes apresenta expansão17/02/16 Foi observado em janeiro passado crescimento de 14,3% no faturamento, US$ 57,3 milhões, e de 27,6% no volume exportado, 28,3 mil toneladas No grupo das carnes, que representa 12,6% das exportações do agronegócio mineiro, foi observado em janeiro passado crescimento de 14,3% no faturamento, US$ 57,3 milhões, e de 27,6% no volume exportado, 28,3 mil toneladas. O destaque foi a......
Argentina, Uruguai e Chile ampliam importações de carne suína05/03/18 Países como Argentina, Uruguai e Chile estão entre os principais importadores da carne suína brasileira. A ampliação de embarques para estes mercados ajudou o Brasil a contornar os efeitos do bloqueio russo sobre as......

Voltar para Notícias (pt)