NOTÍCIAS

Postado em 09 de Setembro de 2016 às 14h27

Mais de 500 pessoas trabalham nos preparativos da feira no parque de exposições

Faltando cinco dias para o início da Mercoagro 2016 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne), a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) intensifica os trabalhos no Parque de Exposições Tancredo Neves. A feira ocorrerá entre os dias 13 e 16 deste mês, em Chapecó, das 14 às 21 horas. A abertura oficial será às 16 horas de terça-feira, dia 13, na entrada no Pavilhão 4.

O gerente de projetos da Mercoagro, Nadir José Cervelin, acompanha a montagem dos estandes e os últimos detalhes feitos no parque. “Até sábado, todos os estandes devem estar prontos. A equipe da montagem dos estandes está empenhada. Temos mais de 500 pessoas trabalhando dentro do parque de exposições”, relata.

Cervelin destaca as melhorias realizadas no Parque de Exposições Tancredo Neves. Entre elas o novo layout das ruas, interligação dos pavilhões, reforma dos banheiros, pintura interna e alinhamento do piso dos pavilhões, além de um sistema de refrigeração e internet de boa qualidade. “A internet está funcionando, as câmeras de vigilância estão instaladas nos portões de acesso ao parque e a equipe de limpeza e manutenção está reforçada para acertar os últimos detalhes”, frisa.

Durante a Mercoagro 2016, estarão reunidas em Chapecó empresas fornecedoras dos mais diversos setores da indústria mundial da carne, entre eles refrigeração, automação industrial, ingredientes e aditivos, embalagens, transporte e armazenagem, equipamentos e acessórios. Também inclui fabricantes de máquinas, equipamentos, implementos, insumos e instalações para todas as etapas do processo industrial, desde o abate até o embalamento, congelamento, higiene, segurança e análise de processos. 

Além de expositores de alta qualidade, neste ano a expo-feira trará uma extensa programação paralela, com eventos técnicos e científicos que apresentarão novidades e tendências do mercado mundial de carnes. A programação paralela à Mercoagro é coordenada pelo Senai Chapecó e pelo Sebrae/SC. Integram a iniciativa o 11º Seminário Internacional de Industrialização da Carne, o Salão de Inovação, a Clínica Tecnológica e o Laboratório Experimental, coordenados pelo Senai, o Painel de Oportunidades e a Sessão de Negócios, organizados pelo Sebrae/SC. A novidade deste ano é a Mercoshow, um espaço onde os expositores apresentarão palestras técnicas, comerciais e conhecimentos inovadores para os visitantes.

Neste ano, a ACIC assumiu a organização da feira. O presidente da ACIC, Josias Mascarello, destaca que todos estão trabalhando para que a edição deste ano seja a melhor. “A Mercoagro nos desafiou a planejar, organizar, coordenar, controlar e comandar diretamente uma das maiores feiras técnicas do complexo universo da carne. Resgatamos a confiança dos expositores e do público. Mesmo diante de um cenário econômico delicado, superamos a meta de comercialização da feira e estamos com boas expectativas de negócios”, realça. 

A Mercoagro 2016 é organizada pela ACIC e conta com o apoio institucional do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), do Centro de Tecnologia de Carnes do ITAL, da Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidores de Carne do Estado de Mato Grosso do Sul (Assocarnes), Associação Gaúcha de Avicultura (ASGAV/SIPARGS), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), entre outras instituições. 

  • Mercoagro – Edição 2018 - Mais de 500 pessoas trabalham na montagem dos estandes
  • Mercoagro – Edição 2018 - Equipamentos estão sendo instalados
  • Mercoagro – Edição 2018 - Montagem dos estandes está em ritmo acelerado

Veja também

O impacto do uso do material correto nos testes de detecção de salmonella28/02 Os materiais utilizados nos testes de controle e monitoramento da salmonella em aviários não são todos iguais. Muito pelo contrário. Utilizar produtos com problemas de esterilidade pode comprometer os resultados finais dos lotes amostrados, assim como utilizar embalagens de coletas não apropriadas pode levar a contaminação cruzada no armazenamento, transporte......
Mercado de aves em busca de novas rotas18/05 Enquanto as grandes indústrias do mundo estão olhando ansiosamente para o feed do Twitter para descobrir qual será a próxima exigência do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para renegociar acordos comerciais......
Projeto que regulamenta destinação de carcaças de animais é aprovado23/11/17 A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (21/11), o projeto de lei (PL) 5851/2016 que trata do aproveitamento de carcaças de animais de......

Voltar para Notícias (pt)