NOTÍCIAS

Postado em 07 de Dezembro de 2017 às 15h38

Mapa oficializa medidas para apoiar a saúde animal

Agroindústria (26)
  • Mercoagro – Edição 2018 -

Quatro atos normativos sobre saúde animal foram assinados nessa segunda-feira (04/12),
em Belém do Pará, por Luís Rangel, Secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da
Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 
Foi apresentado também o aplicativo Saúde Animal, que possibilita informar mais
rapidamente a ocorrência de doenças às autoridades sanitárias.
Entre as medidas estão as Instruções Normativas (IN) da prevenção, controle e erradicação
do mormo, do uso de vacinas vivas atenuadas contra salmonela paratífica em aves matrizes, o acordo de cooperação técnica entre o Mapa e o Conselho Federal de Medicina Veterinária, e a portaria que define as diretrizes para a compartimentação da cadeia produtiva de suínos no Brasil.
IN DO MORMO
A normatização para a prevenção, controle e erradicação do mormo, doença de caráter
zoonótico que atinge os equídeos, visa promover a sanidade do plantel principalmente em relação ao risco de disseminação da doença em todo o território nacional. Entre as normas estão as regras para o trânsito de equídeos, atualização das técnicas de diagnóstico com maior sensibilidade e especificidade, inclusão de parâmetros que respaldem a elaboração de planos voltados ao conhecimento da prevalência da doença nos estados brasileiros e definições de casos suspeitos e confirmados.
IN VACINAS VIVAS ATENUANTES CONTRA SALMONELA EM AVES MATRIZES
Esta norma altera a Instrução Normativa SDA 78/2003, incluindo o uso de vacinas vivas
para salmonelas paratíficas em aves matrizes, a fim de prevenir e reduzir a colonização intestinal e de órgãos com o patógeno Salmonella (S.). Produtos avícolas, ovos e carne, são importantes fontes de salmonelas nas infecções alimentares em humanos, sendo considerado um grande desafio à saúde pública.
ACORDO DE COOPERAÇÃO MAPA-CONSELHO DE MEDICINA VETERINÁRIA
Foi estabelecido Acordo de Cooperação técnica entre o Ministério da Agricultura e o
Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) para o desenvolvimento de Plano de Educação Continuada em defesa sanitária animal, tanto para os profissionais médicos veterinários do serviço oficial quanto os da área privada. Com vigência de quatro anos, o acordo prevê a realização de eventos que divulguem estudos e pesquisas sobre defesa sanitária animal, cursos e treinamentos específicos.
COMPARTIMENTAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE SUÍNOS
A norma define diretrizes para a compartimentação da cadeia produtiva de suínos para
Febre Aftosa e Peste Suína Clássica. As empresas interessadas poderão solicitar, em caráter
voluntário, a obtenção da certificação sanitária de compartimento livre das doenças. A
compartimentação é um conceito definido pela OIE, a fim de certificar uma subpopulação animal com status sanitário diferenciado para uma ou mais doenças específicas, baseado em procedimentos de biosseguridade e vigilância, e não em zonas ou regiões territoriais. Esse sistema oferece garantias adicionais, pois favorece a oferta de produtos suínos e o comércio seguro entre os países, ainda que ocorram eventuais surtos das doenças no país.
APLICATIVO SAÚDE ANIMAL
O aplicativo Saúde Animal é destinado a veterinários, produtores e pessoas interessadas
em saúde e bem-estar animal. De forma ágil e interativa, permite fácil acesso aos conhecimentos e informações da saúde animal.
Entre suas funcionalidades destacam-se a possibilidade de enviar notificações sobre
suspeitas de ocorrência de doenças às autoridades sanitárias, o acesso a manuais, legislações federais e estaduais, regras nacionais e internacionais de comércio de animais e produtos derivados, aos códigos sanitários da OIE. O aplicativo permite também consultas sobre questões relacionadas ao tema saúde e bem-estar animal a uma atendente virtual por meio de áudio e texto, em português, inglês e espanhol.
O aplicativo pode ser baixado pelo play store ou app store.

Fonte: MAPA/Avicultura Industrial

Veja também

União Europeia amplia mercado de carne industrializada do Brasil10/06/16 Em 2015, o Brasil exportou 104,4 mil toneladas de carne industrializada, o que gerou uma receita de US$ 633,58 milhões  A União Europeia (UE) ampliou de 9 para 23 o número de estados que podem fornecer carne bovina para a fabricação de produtos industrializados (carne enlatada) de exportação. "Este é um avanço no reconhecimento de status......
Connect na Mercoagro29/01/16 Mostrar os cases de sucesso, soluções inovadoras e o potencial da Connect Soluções em Tecnologia Industrial é o objetivo do sócio Eleandro Gurkevicz ao participar novamente da Mercoagro, a Feira Internacional de......
Inicia a maior feira da indústria da carne da América Latina14/09/16 A Mercoagro 2016 segue até sexta-feira (16), das 14 às 21 horas, no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó (SC) Abriu nesta terça-feira (13), no Parque de Exposições Tancredo Neves, em......

Voltar para Notícias (pt)