NOTÍCIAS

Postado em 22 de Janeiro de 2018 às 10h44

Mapa vai elaborar projeto de logística do agronegócio, anuncia Novacki

Na abertura nacional da colheita de soja, em Canarana (MT), na sexta-feira (19), o ministro
interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, anunciou que o Mapa fará, em março, seminário sobre logística de transporte voltado para o agro brasileiro, “para enfrentar esse gargalo do setor”, conforme afirmou. “Vamos olhar para o mapa do Brasil e verificar onde é necessário investir, com o menor custo possível, sem preocupar com os limites dos estados ou com bandeiras partidárias”, declarou.
O objetivo, de acordo com Novacki, é consolidar um projeto, ouvindo o setor produtivo, com base em dados estatísticos consistentes da Embrapa Territorial, para que seja executado “independentemente de quem esteja à frente do governo e nas pastas envolvidas”, segundo o ministro.
A importância do projeto, afirmou, se deve à contribuição que o agronegócio tem para a
economia brasileira, sendo responsável por “quase 45% do comércio exterior do país”. Novacki lembrou a meta traçada pelo ministério de alcançar em cinco anos fatia de 10% do comércio mundial no setor e disse que a produção do Brasil hoje alimenta 1,4 bilhão de pessoas no mundo.
Enfatizou que a imagem do país precisa ser defendida nas relações de comércio
internacional, uma vez que a vegetação nativa - que ocupa 66% do território nacional - é um
patrimônio inigualável e forte argumento de negociação com os parceiros do exterior. “Queremos que esse esforço de preservação do bioma seja reconhecido, pois ele é do interesse de todo o planeta”, afirmou.
Essa posição, lembrou, foi defendida pelo ministro Blairo Maggi na abertura do Fórum
Global para a Alimentação e a Agricultura (GFFA), em Berlim. No evento, quarta-feira, Maggi
criticou “campanhas mal-intencionadas de competidores ineficientes que tentam denegrir a
trajetória vitoriosa de um país tropical no mercado internacional agropecuário”.
COLHEITA
A expectativa da Conab para a Safra 2017/2018 é que a produção do grão alcance 110
milhões de toneladas.
O secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, destacou, assim como o ministro
interino, os avanços que o Programa Agro+ permitiu ao setor, desburocratizando e modernizando normativos. Foram mais de 840 ações executadas no programa, desde o início da atual gestão, observou Novacki.
Geller disse que o ministério continua alinhado com o setor produtivo, trabalhando com
diálogo e transparência, além de manter firmes compromissos assumidos como a regularidade do pagamento da subvenção do seguro agrícola e a redução de juros de financiamentos.
Fonte: Mapa

Veja também

Governo inicia missões em mercados compradores de carne no próximo dia 1706/04/17 Após uma intensa campanha para convencer os países importadores de carne a não suspenderem totalmente as compras de carnes do Brasil, por causa da Operação Carne Fraca da Polícia Federal, agora o governo se prepara para enviar missões a esses locais. O objetivo é recuperar a confiança dos parceiros internacionais. O périplo começa no......
Desempenho do frango vivo na terceira semana de junho18/06/18 Aparentemente, preenchidos os vazios criados no abastecimento pelo movimento caminhoneiro, o mercado volta à normalidade. Tanto que, na terceira semana de junho (10 a 16), o frango vivo negociado no interior paulista, ainda que operando em mercado......

Voltar para Notícias (pt)