NOTÍCIAS

Postado em 28 de Maio às 13h23

Novo diagnóstico discute produção e consumo, sanidade e mercado

  • Mercoagro – Edição 2018 -

A Expedição Avicultura volta à estrada em um dos momentos mais críticos do setor na
última década. O desafio é fortalecer a iniciativa como um palco de discussão capaz de integrar a cadeia em busca de soluções à crise estabelecida com o embargo europeu à carne de frango do Brasil. Para garantir essa amplitude e capilaridade do debate, em 2018, o projeto técnico- jornalístico vai percorrer sete estados, que respondem por 88% da produção e 93% das exportações da proteína. Além de Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás, a equipe desembarca pela primeira vez em Pernambuco, um dos principais polos de expansão de produção e consumo no Nordeste.
O lançamento desta que é a quinta edição do projeto ocorre nesta terça-feira (29), no terminal da Brado Logística em Cambé, Norte do Paraná. Apoiado no tema “Desafios e Oportunidades no Brasil e no Mundo”, o diagnóstico traz à pauta o impacto do embargo da União Europeia (UE) e assuntos relacionados como sanidade, bem estar animal e consumo. “Nesse momento, precisamos discutir e ressaltar, principalmente para o consumidor, que o frango brasileiro atende rigorosos padrões sanitários. Nosso problema é muito mais político do que técnico”, destaca o gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador da Expedição Avicultura, Giovani Ferreira.
A carne de frango é a proteína animal mais consumida pelo brasileiro. Em 2017, o índice per capita chegou a 42 kg/ano, valor superior ao alcançado pelas carnes suína (14,7kg/ano) e bovina (26,4kg/ano). Mesmo assim, na opinião de Ferreira, ainda é possível ganhar desempenho.
“É uma proteína saudável, versátil e acessível do ponto de vista econômico. Aumentando a demanda brasileira, conseguimos equilibrar a relação entre o mercado doméstico e o internacional”, completa.
ROTEIROS
Entre os meses de maio e agosto de 2018, a equipe de técnicos e jornalistas vai percorrer
mais de 15 mil quilômetros por sete estados brasileiros, que juntos têm potencial para produzir 11,5 milhões de toneladas e embarcar 3,5 milhões de toneladas da proteína – os números equivalem a 88% e 93% do desempenho nacional, respectivamente.
Os roteiros têm início pelo Paraná, principal produtor e exportador de carne de frango do
país. Segundo projeção da Expedição Avicultura, o estado deve produzir 4,3 milhões de toneladas da proteína este ano – crescimento de 4,5% em relação a 2017. Em seguida, aparecem Santa Catarina (2,08 mi t), Rio Grande do Sul (1,8 mi t), São Paulo (1,1 mi t), Minas Gerais (1,02 mi t), Goiás (884 mil t) e Pernambuco (130 mil t).
Para abrir os roteiros de campo, a Expedição Avicultura reúne o setor avícola nesta terça-
feira (29), no terminal da Brado Logística em Cambé (PR). A programação técnica tem início às 8h30 e conta com a participação do diretor comercial e de operações da Brado, Marcelo Saraiva, o presidente-executivo da SPRO IT Solutions, Almir Meinerz, e o gerente regional de avicultura da Boehringer Ingelheim, Emerson Godinho.

Fonte: Avicultura Industrial

Veja também

Clínica Tecnológica esclarecerá dúvidas de visitantes e expositores22/07/16 Um local que funcionará como consultoria técnica, como se fosse um laboratório onde serão tratados temas de ponta, incluindo conservação de alimentos, Food Defense, alta pressão, sanidade animal, análise sensorial por meio de processos inovadores, como o nariz e a língua eletrônica. Assim será a Clínica Tecnológica, evento da......
Aplicativo pode pesar o gado através de foto02/07 A empresa húngara Agroninja, iniciante no ramo de tecnologia agrícola, desenvolveu um de  martphone capaz de pesar o gado apenas tirando uma foto. O Bieefie, como é chamado, já foi testado na Hungria e agora está......
Exportadores tentam reverter embargo chinês10/07 A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) tenta reverter o embargo adotado pela China sobre a importação de carne de frango produzida no Brasil. Para o governo de Pequim os produtos chineses sofrem de uma......

Voltar para Notícias (pt)