NOTÍCIAS

Postado em 05 de Junho de 2017 às 15h49

Receita de exportações de carne de frango mantém alta de 9% em 2017

Mercoagro – Edição 2018 Levantamentos feitos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura,...

Levantamentos feitos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura, embutidos e processados) totalizaram US$ 2,968 bilhões entre janeiro e maio, resultado que supera em 9% o saldo obtido no mesmo período do ano passado, de US$ 2,722 bilhões.

O total embarcado chegou a 1,750 milhão de toneladas, volume 5,6% inferior ao obtido nos cinco primeiros meses de 2016, de 1,854 milhão de toneladas.

Em maio, as exportações totalizaram 349,9 mil toneladas, volume 11,1% inferior ao realizado no mesmo período do ano passado, com 393,6 mil toneladas. Em receita, houve retração de 2,6%, com total de US$ 596,9 milhões – frente a US$ 612 milhões registrados em maio de 2016.

“O setor ainda está se recuperando dos efeitos gerados internacionalmente pelos equívocos da divulgação da Operação Carne Fraca. Determinados mercados como China, Hong Kong, Kuwait e outros ainda apresentam desempenho inferior ao registrado no período equivalente de 2016. Vale lembrar, entretanto, que os embarques registrados entre março e junho do ano passado alcançaram patamares extraordinários, em torno de 400 mil toneladas, e que as vendas registradas em maio deste ano estão dentro da média de 2017”, analisa Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Carne suína in natura – As vendas brasileiras de carne suína in natura totalizaram US$ 598,7 milhões entre janeiro e maio, desempenho 30% superior ao obtido no mesmo período do ano passado, de US$ 460,6 milhões. Em volume, os embarques chegaram a 239,7 mil toneladas, número 3,3% inferior ao obtido no mesmo período de 2016, com 247,8 mil toneladas.

Considerando apenas o mês de maio, os embarques chegaram a 41,7 mil toneladas, volume 24,4% menor em relação ao alcançado no quinto mês de 2016, com 55,2 mil toneladas. Em receita, houve retração de 1%, com US$ 112,3 milhões - em maio de 2016, o saldo foi de US$ 113,4 milhões.

“Assim como no setor de aves, diversos importadores de carne suína retraíram suas compras. No caso de suínos, os impactos foram mais significativos, especialmente entre os importadores chineses”, analisa o vice-presidente de mercados da ABPA, Ricardo Santin.

Fonte: Associação Brasileira de Proteína Animal | ABPA

Foto: Jonas Oliveira/ ANPr/ Fotos públicas

Veja também

BRDE na Mercoagro assina contratos de R$ 72 mi com cooperativas15/09/16 Contratos de longo prazo no valor de R$ 72,3 milhões foram assinados nesta semana durante a MERCOAGRO 2016 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne), que encerra nesta sexta-feira em Chapecó, pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e cinco organizações cooperativistas. Foram quatro contratos com cooperativas de......
Pecuária adere à internet das coisas30/04/18 O uso da tecnologia na pecuária vai muito além da genética. Mesmo com a escolha dos melhores animais, a criação é fator essencial para que o rebanho seja composto por animais saudáveis e que vão para o......
Gestão de custo é foco de pecuarista, diz pesquisa23/08/18 Uma pesquisa realizada com 1.630 entrevistados em 542 municípios diferentes de todos os Estados do Brasil mostra que a maior preocupação do pecuarista brasileiro é em relação a sua gestão de custos. Cerca de......

Voltar para Notícias (pt)