NOTÍCIAS

Postado em 05 de Abril de 2018 às 11h19

Ressonância magnética ajuda no controle de qualidade de lombos e presuntos

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Pesquisadores da Universidade de Extremadura, na Espanha, desenvolveram um método
que permite determinar as propriedades de lombos e presuntos inteiros usando a ressonância magnética, a mesma técnica não invasiva usada na medicina. Conforme os pesquisadores, o método já foi disponibilizado para a indústria de carne. A informação é do Feed Stuffs.
A ressonância magnética é comumente usada na medicina para examinar órgãos e estruturas do corpo humano, mas agora pesquisadores do Instituto de Carnes (IProCar) da Universidade de Extremadura aplicaram essa mesma tecnologia para verificar as características de presuntos e lombos sem precisar destruí-los.
A partir das imagens das peças, os cientistas analisam algoritmos computacionais e extraem valores numéricos aos quais aplicam métodos estatísticos. Desta forma, as características de qualidade dos produtos à base de carne podem ser previstas.
“A técnica permite conhecer parâmetros como a quantidade de gordura, umidade, cor e alguns atributos sensoriais do produto e, no caso do presunto, também monitorar a difusão do sal durante os diferentes estágios do processo de maturação”, descreveu Trinidad Pérez, membro do IProCar.
Segundo os autores do estudo, a tecnologia combinada é uma alternativa aos métodos
destrutivos de controle de qualidade atualmente utilizados, além de oferecer resultados quase em tempo real.
“Colocamos à disposição da indústria de carnes um método eficaz para obter imagens de
qualquer peça de carne – não apenas lombos e presuntos – de maneira não invasiva, permitindo, além disso, sua posterior comercialização”, disse Pérez. “Sua implementação na indústria de carne é apenas uma questão de tempo, finalizou.”

Fonte e foto: Suíno.com

Veja também

Volume exportado de carne bovina avança 14% em maio para 129,8 mil t22/06/16 Em receita, a alta foi de 8%, somando US$ 503,5 milhões, ante US$ 467,8 milhões As exportações brasileiras de carne bovina avançaram 14% em maio, para 129,8 mil toneladas, ante vendas externas de 113,9 mil toneladas registradas em maio de 2015. Em receita, a alta foi de 8%, somando US$ 503,5 milhões ante US$ 467,8 milhões. Os dados são da......
Produção mundial de ração cresce 2,5% em um ano28/02/18 A produção de rações atingiu um total de 1,07 bilhão de toneladas produzidas em 2017. O dado é da Alltech Global Feed Survey de 2018. Segundo a pesquisa, o crescimento observado foi de 2,57% em relação......
Carnes iniciam movimento de recuperação com demanda de fim de ano05/12/16 Boi Gordo: Viés de baixa perde a intensidade, mas o preço da arroba ainda não tem força para subir Por Scot Consultoria A pressão de baixa no mercado do boi gordo, explicado pelo lento escoamento da carne no......

Voltar para Notícias (pt)