NOTÍCIAS

Postado em 26 de Janeiro de 2018 às 13h48

Rússia considera usar radiação em produtos à base de carne

  • Mercoagro – Edição 2018 -

O site Globam Meat News informou que cientistas russos consideram aplicar radiação na
indústria doméstica da carne, enquanto a corporação nuclear do país, Rosatom já dispõe de tecnologia comercial com radiação ionizante e planeja distribuí-la para o mercado internacional de alimentos.
Algumas carnes e peixes, em particular alimentos enlatados, poderiam ser tratados com
pequenas doses de radiação para prolongar a sua vida útil, afirmaram cientistas russos.
As principais instituições nucleares do país realizaram um experimento em que trataram
alguns produtos alimentares com pequenas doses de radiação. A exposição mata até 99,9% dos micro-organismos nos produtos e, como resultado, prolonga a vida útil em até quatro vezes.
O uso da radiação foi considerado absolutamente seguro para os consumidores finais. Os
cientistas russos também enfatizaram que o sabor do produto não foi modificado.
Elena Zakharova, porta-voz da Sociedade Russa de Proteção de Direitos do Consumidor,
enfatizou que o efeito tardio do consumo de carne tratada com radiação foi pouco estudado. De acordo com ela, alguns cientistas expressaram sua preocupação de que tais produtos poderiam inibir radicais livres que, por sua vez, podem resultar em câncer.
Fonte e foto: Suino.com

Veja também

Expectativas positivas para a maior feira da indústria da carne no Brasil 18/02/16 O crescente protagonismo do Brasil no mercado mundial de carnes e as perspectivas de incremento nas exportações neste ano, estimuladas pela atual taxa cambial, estão se refletindo na preparação da MERCOAGRO 2016, a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (MERCOAGRO), que acontecerá de 13 a 16 de setembro no Parque de......
Brasil precisa aumentar produção de alimentos em 41%06/04/18 O Brasil tem papel importantíssimo no fornecimento de alimentos para a demanda mundial adicional que surgirá nos próximos dez anos. A afirmação foi feita pelo coordenador do Centro de Agronegócio da......

Voltar para Notícias (pt)