NOTÍCIAS

Postado em 29 de Março de 2018 às 13h18

Sauditas proíbem insensibilização em frangos e ameaçam embarques do Brasil

  • Mercoagro – Edição 2018 -

O plano da Arábia Saudita de aplicar regras mais rígidas para o abate halal de frangos nos
países exportadores é o último revés dos produtores do Brasil, o maior fornecedor mundial.
Empresas como BRF e JBS, que já lidavam com investigações, com o aumento do custo da
ração animal e com a queda das exportações, agora podem ser forçadas a reduzir também a velocidade do abate.
Segundo comunicado do Ministério da Agricultura do Brasil enviado por e-mail, a
Autoridade Saudita de Alimentos e Medicamentos argumenta que o procedimento por
insensibilização de frangos antes do abate não cumpre os princípios do Islã. Os preceitos do abate halal requerem que os animais estejam vivos para o abate, e a Arábia Saudita agora exige que procedimentos com insensibilização sejam eliminadas a partir de abril.
A mudança também aumentará o desperdício de carne durante o processo de abate devido a resistência dos animais. Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a perda de rendimento chegaria a 30% com os novos procedimentos.
Representantes do governo e da indústria do Brasil se reuniram com autoridades da Arábia
Saudita na segunda-feira (26/03) para apresentar evidências de que o processo de abate de aves cumpre as exigências do halal na tentativa de convencer o país a rever sua decisão.
O Brasil pediu mais tempo para discussões ou pelo menos para que os produtores se
ajustem, mas os importadores têm sido relutantes.
Fonte: Bloomberg/Uol/Avicultura Industrial

Veja também

Exportação da carne bovina catarinense já é três vezes maior que em 201721/05/18 Referência em qualidade sanitária, segundo o governador Eduardo Pinho Moreira, Santa Catarina vem expandindo suas vendas no agronegócio. Já referência na exportação na carne suína e de frango, os bovinos do Estado também passaram a ser almejados pelo mercado internacional. Somente neste ano, o volume exportado já foi três vezes maior que o......
Exportações totais de carne suína crescem 38,1% em 201622/11/16 Levantamentos feitos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) atingiram 614,5 mil toneladas entre......
Frimesa anuncia início das obras do maior frigorífico da América Latina11/10/17 Na primeira etapa, investimento de R$ 600 milhões vai gerar mais de 3.000 empregos diretos   No próximo dia 19 a cooperativa central Frimesa, do Oeste do Paraná, começa a construir no município de Assis......

Voltar para Notícias (pt)