NOTÍCIAS

Postado em 18 de Janeiro às 10h06

Seara Alimentos quer fechar 2018 com 80 mil matrizes Topigs Norsvin

Um dos maiores players mundiais do setor, a Seara Alimentos projeta forte ampliação do
plantel de matrizes suínas que leva a assinatura da Topigs Norsvin, líder mundial em pesquisa e desenvolvimento da genética suína. “Partimos de 35 mil matrizes em 2016, alcançamos 50 mil no ano passado e temos como meta ampliar para 80 mil fêmeas neste ano de 2018”, afirma o Diretor de Agropecuária da Seara, José Antonio Ribas Júnior.
Segundo ele, a gradativa migração para a genética Topigs Norsvin busca maior eficiência
na produção de proteína animal de alta qualidade a custos menores. “Parcerias se consolidam e fortalecem sempre que existe convergência de valores e objetivos”, observa, destacando o apoio gerencial, assistência técnica e a constante evolução dos materiais que a Topigs Norsvin disponibiliza aos seus parceiros.
“Além da segurança em relação aos materiais genéticos já consagrados, também já
estamos colhendo resultados extremamente promissores em relação à matriz TN70, recém-
lançada no mercado brasileiro. Os primeiros resultados indicam evolução em número de leitões, conversão alimentar e qualidade de carcaça para atender aos mais exigentes mercados”, diz.
Em sua visão, o aumento da participação da Topigs Norsvin no plantel de suínos da Seara
Alimentos é fruto de uma parceria que vem sendo construída com base em um relacionamento bastante próximo entre as duas empresas, onde resultados, responsabilidades e objetivos a serem alcançados a curto, médio e longo prazo são compartilhados.
A MELHOR MATRIZ DO MUNDO
Segundo o diretor geral da Topigs Norsvin no Brasil, André Costa, a matriz TN70
materializa um antigo sonho e aspiração dos criadores: o de poder agregar as melhores
características do Large White, como a prolificidade e robustez, com o melhor do Landrace, com destaque para a eficiência alimentar e qualidade de carcaça, em uma única matriz, produzindo uma fêmea híbrida F1 Landrace (L) x Large White (Z). A TN70 vem sendo apontada por pesquisadores e geneticistas como a melhor fêmea do mundo.
Testada e aprovada em escala na Europa, ela traz uma combinação única entre a alta
eficiência reprodutiva e a excelente eficiência na produção de suínos terminados. Produz um grande número de leitões nascidos fortes e vigorosos, que resultam em terminados uniformes, com extraordinária eficiência alimentar, elevado ganho de peso diário e excelente qualidade de carcaças, com elevado percentual de carne magra, reunindo as características desejadas por toda a cadeia, do criador ao frigorífico e consumidor final. É um animal rústico, de fácil adaptação.
Extremamente dócil e calmo, sendo de muito fácil manejo.

Fonte e foto: Topigs Norsvin

Veja também

Santa Catarina amplia exportações de carne bovina09/07 A carne bovina produzida em Santa Catarina está conquistando o mercado internacional. O rígido controle da sanidade animal e a rastreabilidade de toda cadeia produtiva são o grande diferencial da pecuária catarinense. No primeiro semestre deste ano, o estado já embarcou 2,14 mil toneladas de carne bovina – quase três vezes mais do que no mesmo período de 2017.......
Blairo Maggi se reúne no Kuwait para tratar de exportação de carnes15/05/17 Em missão empresarial, o ministro visitará ainda Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, esteve reunido, neste domingo (14), no Kwuait, com a......

Voltar para Notícias (pt)