NOTÍCIAS

Postado em 06 de Março de 2017 às 15h41

Setor de carnes responde por 33,5% das exportações catarinenses em janeiro

Mercoagro – Edição 2018 As exportações de carnes de aves e de suínos iniciam o ano em crescimento e com um faturamento de US$ 189,1 milhões. Segundo informações da Federação das...

As exportações de carnes de aves e de suínos iniciam o ano em crescimento e com um faturamento de US$ 189,1 milhões. Segundo informações da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o total das exportações catarinenses chegou a US$564,2 milhões em janeiro, levadas pelo bom desempenho nas vendas de carne de frango, carne suína e partes para motores.

A carne de frango ocupa o primeiro lugar no ranking de exportações do estado, com um faturamento de US$ 134,6 milhões em janeiro. Ao todo foram 75,5 mil toneladas de carne in natura e derivados exportados em janeiro, 21% a mais do que no mesmo período de 2016. Os principais compradores do produto catarinense são Japão, China e Coreia do Sul.

A suinocultura também comemora os bons resultados obtidos em janeiro. As exportações de carne suína tiveram o melhor desempenho da história para o mês de janeiro, ultrapassando os US$ 54,5 milhões, 91% a mais do que em janeiro de 2016. A quantidade exportada chegou a 25 mil toneladas, sendo que no mesmo período do ano passado foram 16,8 mil toneladas. Os principais compradores da carne suína catarinense são Rússia, China e Chile.

Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, esses números demonstram a qualidade dos produtos e a excelência sanitária dos rebanhos catarinenses. “Essas conquistas são fruto de uma sólida parceria entre os produtores, iniciativa privada e Governo do Estado que não pouparam esforços para fazer com que nossos produtos fossem competitivos e nossa excelência sanitária fosse reconhecida nos mercados mais exigentes do mundo”, ressalta.

Sopelsa acredita ainda que a crise mundial na produção de aves, devido aos casos de influenza aviária, pode trazer uma grande oportunidade para Santa Catarina já que grandes exportadores de carnes de aves estão sendo prejudicados por causa da doença. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) estima que mais de 600 mil toneladas deixem de ser compradas de nações com aves contaminadas, a intenção de Santa Catarina é conquistar uma fatia desse mercado. “Santa Catarina é reconhecido internacionalmente pela qualidade de seus produtos e pelo trabalho feito em sanidade animal, com certificados da Organização Mundial de Saúde Animal que garantem isso. Estamos trabalhando incansavelmente para manter nosso plantel de aves livre de qualquer doença, esse será nosso diferencial na busca por mercados internacionais”, afirma o secretário.

Avicultura

Santa Catarina é o segundo maior produtor e exportador de carne de frango do país. Em 2016, as exportações de carne de frango superaram um milhão de toneladas para mais de 100 países. Os principais destinos do produto catarinense foram o Japão, a China e os Países Baixos, que juntos responderam por 38,5% das exportações. O faturamento das exportações chegaram a US$ 1,7 bilhão no último ano.

Suinocultura

Santa Catarina encerrou 2016 como o maior produtor e exportador de carne suína do país. O volume das exportações chegou a 274,1 mil toneladas, um aumento de 43,47% em relação a 2015. O estado respondeu por 38% das exportações brasileiras de carne suína, arrecadando US$ 555,2 milhões no último ano. Em 2016, os principais destinos da carne suína produzida em Santa Catarina foram Rússia, China e Hong Kong, que juntos responderam por 67,2% das exportações do estado.


Fonte: Economia SC

    Veja também

    Brasil aumenta em 60,4% comercialização de sêmen no primeiro semestre17/10/17 As vendas internas e as exportações de sêmen encerraram o primeiro semestre deste ano com resultado positivo. No período, a comercialização para o exterior cresceu 60,4%m segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Os números fazem parte do balanço semestral do setor, o Index Asbia 2017, divulgado em setembro pela......
    União Europeia amplia mercado de carne industrializada do Brasil10/06/16 Em 2015, o Brasil exportou 104,4 mil toneladas de carne industrializada, o que gerou uma receita de US$ 633,58 milhões  A União Europeia (UE) ampliou de 9 para 23 o número de estados que podem fornecer carne bovina para a......
    Os desafios nutricionais dos sistemas alternativos de produção05/06/18 Por Javer Alves Vieira Filho, especialista em Nutrição de Aves da Vaccinar – Nutrição e Saúde Animal  É crescente a demanda do mercado consumidor por produtos que atendam aos......

    Voltar para Notícias (pt)