NOTÍCIAS

Postado em 05 de Junho às 11h48

Simpósio Brasil Sul de Suinocultura reúne o setor em Chapecó-SC de 21 a 23 de agosto

  • Mercoagro – Edição 2018 -

O 10° Simpósio Brasil Sul de Suinocultura chega a décima primeira edição como um dos principais fóruns de discussão da suinocultura, com temas polêmicos e inovadores sobre o futuro do setor. Este ano discute entre outros temas o gerenciamento da produção de leitões em uma realidade de mais de 30 leitões desmamados/fêmea/ano, qualidade do ar e enfermidades emergentes como PRRS e PED. O evento, realizado pelo NUCLEOVET, está agendado para os dias de 21, 22 e 23 de agosto, no Centro de Cultura e Eventos Plinio Arlindo De Nês, em Chapecó/SC e irá reunir mais de 1.500 participantes de toda a América Latina.
Sobre o desafio de realizar o SBSS 2018 o presidente do NUCLEOVET, Rodrigo Santana
Toledo, revela “O desafio de realizar o evento em 2018 é manter o alto nível técnico e de
organização dos anos anteriores. E a evolução dos temas e conteúdos acompanha a evolução e os desafios do setor suinícola brasileiro e mundial, que vão desde as inovações tecnológicas do setor até problemas sanitários e barreiras comerciais”.
Toledo complementa que “Desde o início do primeiro simpósio promovido pelo Nucleovet
nosso anseio é promover a educação continuada e o aprimoramento técnico profissional, fazendo com que o Simpósio Brasil Sul se torne referência técnica e ponto de encontro dos profissionais do setor de produção animal”.
PROGRAMAÇÃO
O evento que inicia no dia 21 agosto abre a programação com um Painel de Reprodução,
Genética e Ambiência. Entre os temas a serem debatidos estão a ambiência na produção de
suínos e alternativas de equipamentos para entender como o estresse térmico e a qualidade do ar afetam o desempenho zootécnico, avaliando desafios e oportunidades.
Na sequência as discussões giram em torno de como a genética pode contribuir para os novos desafios sanitários na produção de suínos. Se a genética pode oferecer animais resistentes a enfermidades ou isso é apenas um mito. Os debates seguem com os desafios do gerenciamento da produção de leitões em uma realidade de mais de 30 leitões desmamados/fêmea/ano.


CONJUNTURA POLÍTICA X ECONOMIA
A Palestra de Abertura deste ano tem como patrocinadora a Evonik, empresa multinacional
com sede na Alemanha, e tratará sobre “A Conjuntura Política e suas Implicações para a Economia”, com Gerson Camarotti, comentarista político da Globo News e repórter especial de política do Jornal das Dez.
A inovação deste ano é que, no segundo dia, a programação se inicia com um Painel sobre
Nutrição e Manejo de Leitões, com palestras sobre Idade do desmame dos leitões: “Qual é a melhor relação sanidade, desempenho e lucratividade para o sistema de produção de suínos?” e “Estratégias para enfrentar os desafios da adaptação dos leitões nas fases de creche e recria”. O painel vai abordar ainda a nutrição complexa para a fase de creche e qual o caminho para um melhor desempenho dos leitões.
O terceiro Painel vai abordar Antimicrobianos e Bem-Estar Animal com uma palestra sobre
“Bem estar animal nas Agroindústrias. Os desafios vão muito mais além que uma máquina de alimentação na gestação. O que contempla? O que temos e o que nos falta no sistema brasileiro?” abrindo os debates. Na sequência será debatido o uso de antimicrobianos na produção de suínos e o seu efeito sobre a microbiota.
No último dia do evento temas quentes vão movimentar o Painel sobre Sanidade e Gestão
da produção de suínos com a discussão de pontos críticos na utilização de vacinas, abordando os principais erros e como podemos melhorar. Outro ponto chave será a palestra sobre riscos sanitários atuais: Síndrome reprodutiva e respiratória dos suínos. Como esta ameaça sanitária pode nos afetar? Impactos no sistema de produção. Na sequência outro tema de interesse “Diarreia epidêmica dos suínos: O que podemos aprender com a experiência americana.
Prevenção, diagnóstico e controle”. E finaliza com um debate sobre gestão de pessoas com foco em biosseguridade.


Saiba mais emwww.nucleovet.com.br

Fonte: PantyAssessoria
Crédito da foto: Samara Braghini

Veja também

Como elaborar emulsões sem glúten22/11/17 Produtos sem glúten se tornaram comuns no mercado, com alguns sinais de que um crescimento anual de 10% é plausível. A indústria cárnea abraçou a oportunidade de rapidamente se adapta à demanda por produtos sem glúten, dado que há várias opções de fabricação de produtos emulsificados que não contêm......
Modificação no DNA do porco pode prevenir doenças02/07 Uma pesquisa realizada pela Universidade de Edimburgo descobriu que uma alteração no código genético dos porcos pode impedir que o animal seja infectado por umas das doenças mais perigosas, a Síndrome......
Mercado de aves no exterior pode ser favorável à produção brasileira10/04/17 O ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse, em entrevista, após visitar a 24ª Expofeira Nacional da Cebola, em Ituporanga (SC), que apesar das dificuldades de mercado que chegaram a ser criadas no exterior com a......

Voltar para Notícias (pt)