NOTÍCIAS

Postado em 11 de Julho às 11h25

Tecnologia promete filtrar água potável do esterco bovino

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Uma fazenda com 2.500 vacas em Washington, nos Estados Unidos, testará uma nova técnica para filtrar a água dos resíduos da produção, limpa o suficiente para beber (pelo menos para os animais) e irrigar hortas, de acordo com anúncio da Regenis, uma empresa de soluções para resíduos agrícolas. A informação é do Feed Stuffs .
A Comissão de Conservação do Estado de Washington doou US$ 930.305 para instalar e operar a tecnologia de água limpa na Coldstream Farms em Deming, Washington.
O sistema de última geração gerará 12 mil galões de água limpa diariamente, dos 22 mil galões de estrume de vacas que a fazenda produz, através de uma combinação única de nanofiltração e osmose reversa. Uma vez tratada, a água é adequada para o consumo dos animais.
Além disso, ao separar sólidos de líquidos, o sistema pode gerar diariamente 8 mil galões de nitrogênio e concentrado rico em potássio para uso como um fertilizante livre de produtos químicos. O restante do esterco capturado é um nutriente sólido rico em fósforo. Nada do processo será descartado.
“A água limpa é nosso recurso mais precioso”, disse o vice-presidente da Regenis, Bryan VanLoo. Parte dos nutrientes capturados remanescentes serão transportados para um produtor local de frutas silvestres e produtor de batata-semente para testes em substituição aos fertilizantes fósseis importados.
Galen Smith, co-proprietário da Coldstream Farms, que fornece leite para a cooperativa Darigold, disse: “Nada deve ser desperdiçado quando você olha holisticamente para o processo.
Nós acreditamos sermos bons administradores de nossa terra e fornecer um adubo livres de químicos para cultivar nossas frutas, além de devolver água limpa em nossos córregos. Este é apenas mais um passo no caminho para fechar o ciclo conforme a natureza pretende”. “Nossos clientes precisam de opções para o tratamento do adubo, reduzir o volume de líquidos e concentrar os nutrientes”, disse VanLoo. “Agora, podemos reduzir seus custos de transporte, aumentar suas receitas com uma commodity valiosa e reduzir a necessidade de suprimento de água potável”.

Fonte: Suino.com

Veja também

Santa Catarina embarca segundo lote de carne suína para Coreia do Sul29/06 O Estado embarca o segundo lote de carne suína para a Coreia do Sul – considerado um dos mercados premium para exportação de carnes. Esta semana, a BRF de Campos Novos enviou 25 toneladas do produto para o país asiático. Este é o segundo embarque de carne suína com destino à Coreia do Sul e demonstra a evolução das negociações......
Porto de Imbituba realiza exportação de bois vivos02/05 Na última sexta-feira (27), o Porto de Imbituba realizou o embarque de 4.341 bois para a Turquia. A operação durou aproximadamente 11 horas e foi um sucesso. Às 7h de sábado (28), o navio Gelbray Express partiu de Imbituba......

Voltar para Notícias (pt)