NOTÍCIAS

Postado em 04 de Abril às 13h23

Venda de carne suína para a China está fortalecida

  • Mercoagro – Edição 2018 -

O mercado suinícola brasileiro assumiu posição principal como exportador de carne suína
para a China, afirma Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Em relação a março de 2017, a variação de vendas para o país alcança 178%, registrando 13,6 mil toneladas no mês passado.
“O bom ritmo também foi registrado em Hong Kong, com elevações de 58%.  Com as
questões comerciais entre chineses e os Estados Unidos, há expectativa de que estes números cresçam ainda mais, retomando, aos poucos, o antigo ritmo de embarques, diminuindo as perdas causadas pela suspensão das vendas para a Rússia”, analisa Santin.
BALANÇA COMERCIAL
As vendas de carne suína in natura totalizaram 48,3 mil toneladas em março, volume 11,9%
inferior as 54,8 mil toneladas registradas no mesmo período de 2017. Em receita, a retração foi de 26,8%, com US$ 101 milhões no terceiro mês deste ano, contra US$ 138,3 milhões em março do ano passado.
No acumulado de 2018, os embarques alcançaram 129,3 mil toneladas, número 15,8% inferior as 153,4 mil toneladas obtidas no primeiro trimestre de 2017.  No mesmo período, houve retração de 24,6% em receita, com US$ 275,6 milhões em 2018, e US$ 365,5 milhões no ano passado.

Fonte: Suinocultura Industrial

Veja também

Exportações de frango voltam a crescer em outubro e equilibra setor07/11/17 As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 365,5 mil toneladas em outubro, volume 16,2% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 314,6 mil toneladas. O levantamento da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostra que com este desempenho, os embarques geraram......
Brasil busca ampliar vendas de produtos agrícolas para a Ásia17/01 Num momento em que em alguns produtos agropecuários do Brasil são alvo de restrições ou ameaças de proibição por parte de importadores relevantes como União Europeia e Rússia, o......
Cotações do suíno vivo fecham outubro com estabilidade07/11/17 Os preços do suíno vivo fecharam outubro estáveis. Segundo a análise do Cepea/Esalq a estabilidade foi reflexo da cautela de produtores em fechar novos negócios, devido à oferta restrita, e ao recuo de......

Voltar para Notícias (pt)