Notícias

Desempenho exportador das carnes no primeiro decêndio de outubro

Desempenho exportador das carnes no primeiro decêndio de outubro
14/Outubro/2020
Compartilhar:

Os números iniciais de outubro da SECEX/ME relativos às exportações de carnes in natura nos primeiros sete dias úteis do mês (1 a 10, primeiro decêndio) apontam que os embarques médios diários das três carnes se expandiram em relação ao mesmo mês de 2019, o maior crescimento incidindo sobre a carne suína (+53%), vindo a seguir a carne bovina (+10,75%) e, por fim, a carne de frango (menos de 5%).

Para a carne suína, a receita cambial (ainda pela média diária) se expandiu quase no mesmo nível, visto ter aumentado 51%. Já a receita da carne bovina teve evolução bem menor que o volume (+4,22%), enquanto a carne de frango permanece com receita cambial negativa (Quase 12% a menos que há um ano).

O conjunto desses dados, projetado para a totalidade do mês de outubro (21 dias úteis) sinaliza os seguintes resultados:

- Carne de frango: estabilidade em relação a outubro de 2019, com embarques girando em torno das 334 mil toneladas e receita cambial mais de 15% inferior, próxima de US$450 milhões;

- Carne bovina: embarques perto de 6% maiores, totalizando 180 mil toneladas e gerando, praticamente, a mesma receita do ano passado (cerca de US$758 milhões, redução anual de meio por cento);

- Carne suína: embarques ultrapassando as 90 mil toneladas, volume 46% superior ao do mesmo mês de 2019 e gerador de receita da ordem de US$213 milhões, valor 44% maior que o de outubro/19.

Único senão de toda essa história: como mostra a tabela abaixo, a SECEX/ME baseou seus números do ano passado em um mês com 22 dias úteis, quando na realidade outubro de 2019 teve 23 dias úteis. E isso tende a alterar algumas das atuais projeções.

Fonte: AviSite

APP Mercoagro

Baixe nosso App
e acompanhe a
Mercoagro na
palma da mão

App Mercoagro - Google playApp Mercoagro - App Store