Notícias

F&S, TIM e JBS aplicam “internet das coisas” em granjas avícolas catarinenses

F&S, TIM e JBS aplicam “internet das coisas” em granjas avícolas catarinenses
24/Junho/2020
Compartilhar:

Um projeto inovador tem mostrado todo o potencial que envolve a união entre a tecnologia e o campo. Com o objetivo de aumentar a capacidade de gestão e melhorar os processos de tomada de decisão, um total de 2,4 milhões de frangos serão monitorados mensalmente por meio de uma parceria entre a empresa de telecomunicações TIM, a consultoria de inovação para indústria de alimentos F&S Consulting e a companhia JBS.

O projeto chamado de Granja 4.0 está em fase piloto e até o final do mês deve ter implementado sensores IoT (internet das coisas, em português) em 10 granjas de Santa Catarina. O estado foi escolhido para o projeto piloto, pois, apesar de a TIM já garantir 100% da cobertura de internet móvel no Estado, a topografia da região atrapalha a distribuição do sinal e a empresa pretende melhorar o serviço.

Segundo Leonardo Vega, diretor executivo da F&S, o projeto já está sendo desenvolvido há um ano e surgiu a partir de uma oportunidade em tornar o Agro cada vez mais 4.0. Ele explica que o projeto envolve inicialmente um conjunto de sensores baseados em internet das coisas, automação de ponta e plataformas inteligentes de gestão. Esta é a infraestrutura básica e inicial para o nascimento de uma Granja 4.0.

“Já temos muitas iniciativas de desenvolvimento de sensores baseados em IoT para o agro, e nosso ponto de inflexão foi: como podemos criar um projeto baseado em internet das coisas se não temos internet no campo? Ficaria impossível darmos o pontapé inicial ao projeto sem internet de alta capacidade de tráfego de dados e com sinal estável”, disse. “Buscamos criar uma parceria com a TIM pelo fato de a empresa já atuar na área de produção vegetal e por conta de que a operadora trabalha com a banda 4G, com frequência de 700 MHz, o que favorece o ecossistema como um todo, conectando sensores, máquinas e pessoas. Na sequência, levamos a iniciativa à JBS que aderiu aos pilotos com todo o seu conhecimento técnico e prático”, destacou.

De acordo com Vega, o projeto irá possibilitar a criação de um novo patamar de produção de conhecimento, permitindo às empresas entrarem em um ciclo de melhoria contínua altamente eficiente:

“Como resultado teremos processos mais otimizados, com melhor gestão para o bem-estar dos animais, alimentos cada vez mais seguros e de qualidade”.

Outro aspecto muito positivo é o fato de levar tecnologia de ponta para as novas gerações. "Não será mais preciso que o jovem migre para um centro urbano para ter contato com tecnologia de ponta. Levar inovação tecnológica para as áreas rurais também é conectar os novos talentos ao campo e ao desenvolvimento sustentável do agro", afirma.

Fonte e foto: AviSite

Termos de Uso e Aviso de Cookies

Cookies: a Mercoagro salva estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, obtenha mais informações em nossa Política de Privacidade


Realização:

ACIC Chapecó

Comercialização:

Enterprise

Parceira:

Prefeitura de Chapecó